RSS

Urso Polar Desiste de Viver Após Morte de Companheira e é Eutanasiado

Apesar do que dizem, de que os ursos polares tendem a ser animais solitários, GeeBee e Wang eram inseparáveis. O urso polar macho Wang nasceu em um zoológico japonês enquanto que a fêmea GeeBee veio do Canadá. Os dois se conheceram quando tinham apenas 6 meses de idade no Zoológico de Joanesburgo na África do Sul, em 1985, depois que ambos foram trocados por leões.

Urso Polar Desiste de Viver Após Morte

Apesar de viverem milhares de quilômetros longe de seu habitat natural, e do frio que necessitam, tendo um ao outro como companheiros parecia ajudar o casal a lidar com os rigores de seu cativeiro.Eles não tiveram filhotes porque a reprodução dos ursos polares só ocorre no clima frio.

Mas em Janeiro desse ano Geebee, foi encontrada morta na piscina de sua jaula.

“No dia em que ela morreu, Wang estava fazendo coisas incomuns”, disse Agnes Maluleke, o curador do Zoológico de Johanesburgo.

Leia Também:

Mamãe Urso mata seu filhote para salvá-lo de uma vida de tortura e depois se Suicida

“Quando a encontramos morta, ele não nos deixou retira-la da água”, disse o veterinário do zoológico. “Ele se recusou a voltar para a área de contenção. E ficou ao seu lado, mesmo durante as horas mais fortes no sol. ”

Em vez de devorar a comida que foi utilizada para atraí-lo para seu quarto à noite, Wang ficou caminhando ao redor do corpo de sua companheira, ficava olhando para ela e a vigiou por toda a noite, de acordo com Maluleke. Após 24 horas, Ms Koeppel teve que sedar Wang para recuperar os restos mortais de GeeBee.

“Ele teve que ser imobilizado para que pudéssemos retirar o corpo de GeeBee”, disse ela.

Por mais que os dias passassem depois da morte de GeeBee, o urso polar estava inconsolável, e ficava estático fitando o infinito, numa clara demonstração de que ele estava depressivo, coisa de cortar o coração, disse ela.

A autópsia revelou que GeeBee morreu de a um ataque cardíaco, aos

Wang perdeu totalmente o interesse pela comida, e também evitava a natação, que era seu passatempo favorito com GeeBee, além de extremamente necessário para sua saúde haja visto o calor da África.

“Ele realmente parecia estar muito infeliz. Ele estava evitando a natação, que é o que ele mais gostava de fazer quando está quente”, disse ela.

Sem se alimentar corretamente Wang, passou a ter complicações decorrentes do fígado e insuficiência cardíaca.

Muitas pessoas e empresas se mobilizaram para levantar o animo do Urso Polar inconsolável, enviando brinquedos e outras guloseimas, e houve até quem chegou a oferecer uma máquina de neve na esperança de que ele isso pudesse excitar o animal que deveria ter vivido em temperaturas abaixo de zero. Mas Wang sofrendo de uma doença hepática e vivendo toda sua vida em um clima quente, essa súbita mudança de ambiente seria fatal para a sua idade avançada, disse Maluleke.

Esta semana, depois de a saúde de Wang, piorou, o zoológico decidiu eutanasia-lo, pondo fim a sua dor física e psíquica.

A profunda dor expressa pelo urso polar nesses últimos meses, talvez tenha servido para livrar outros ursos polares do Zoológico de Joanesburgo.

A porta-voz do zoológico Jenny Moodley, disse que não vai procurar outros animais para substituí-los, citando as condições não naturais da região para os ursos polares.

“Foi uma decisão tomada em consideração do clima”, disse ela. “Os ursos polares não se adaptam as nossas condições climáticas, e nos agora vamos nos concentrar na proteção dos animais nativos da África.”

(Via 1, 2, 3)

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 08/15/2014 em Ursos, Ursos Polares

 

Beni o Hachiko Húngaro é homenageado com um Memorial em Budapeste.

No início deste ano na Hungria o nome do cão Beni apareceu no noticiário. Beni, era um cachorro idoso que viveu nas ruas por mais de década.  Quando mais jovem, ele teve um tutor que era cozinheiro em uma pastelaria do distrito 16 de Budapeste.

Beni o Hachiko Húngaro é homenageado com

Por muitos anos o mundo conheceu Hachiko, um cão akita que pertencia a um professor japonês. E quando o professor morreu, Hachiko esperou por ele todos os dias na estação de trem por anos. Hachiko é um exemplo de lealdade e tem uma estátua em sua homenagem.

Muitas histórias de cães leais que esperaram por seus proprietários como Hachiko já foram relatados. E uma das mais recentes histórias é sobre Beni.

No início deste ano na Hungria o nome do cão Beni apareceu no noticiário conforme o portal Kerulet. Ele já era um cachorro idoso que viveu nas ruas por mais de década. Quando mais jovem, ele teve um tutor que era cozinheiro em uma pastelaria do distrito 16 de Budapeste.

Infelizmente há 12 anos atrás, o tutor de Beni faleceu, e o cão ficou sozinho vageando pelo bairro que ele conhecia tão bem. Houve muitas tentativas de adotar o cão, mas ele sempre voltava para o lugar que ele amava e que conheceu como sua casa.

Ele ficava parado em frente a porta do prédio, deitado na grama durante todo o dia.

Ele se tornou um cão de rua e vivia graças à bondade de pessoas que se importam com ele e davam-lhe  água e comida, exatamente como ocorreu com Hachiko .

O cachorro sobreviveu todos esses anos graças aos vizinhos, que davam comida e até mesmo o levavam para casa, embora ele sempre fugisse para voltar àquela que foi a casa da família.

Beni se transformou no “cachorro do bairro”, uma celebridade local que há dois anos a pedido dos moradores, foi adotado pela prefeitura;que o alimentava e que se encarregou de lhe dar assistência veterinária, além de impedir que o serviço de controle de animais o levasse ao canil.

Beni viveu seus últimos anos, permanecendo como animal de estimação dos moradores do bairro, onde em março de 2014 ele faleceu, e enfim se encontrou com seu tutor lá no plano espiritual.

Em reconhecimento a sua fidelidade, e após quatro meses que Dani faleceu, a prefeitura fez uma estátua de bronze, que foi instalada em uma esquina de seu bairro, em 13 de julho.

No memorial esta escrito: Beni o cão fiel.

 

#Hachiko #MuralAnimal #CéudosAnimais

 

Animais Vítimas do Crime da Mala

Trancafiados em malas fechadas, animais são deixados para morrer, e jogados em rios, terrenos baldios e ruas das cidades pelo mundo.

Slide4

Veja os casos:

Gatinho é Jogado em Rio Dentro de Mala Fechada
Guerreiro o Cão Vítima do Crime da Mala precisa de uma Cadeira de Rodas
Cinco Gatinhos Abandonados dentro de uma Mala Fechada
 
Deixe um comentário

Publicado por em 08/14/2014 em Animais, Crime, Mala

 

Cinco Gatinhos Abandonados dentro de uma Mala Fechada

Os adoráveis ​​filhotes de gato de apenas de nove semanas de idade, foram descobertos em Cardiff a capital do País de Gales, quando um transeunte abriu a mala – e viu os cinco pares de olhos olhando para ele.

Slide2

Um dos gatinhos havia ficado preso no ziper, e outro tinha um ferimento no olho direito, e todos os cinco tinham a pele suja e estavam cheios de pulgas, mas fora isso eles estavam em uma condição saudável.

Dos cinco filhotes; três são do sexo masculino e dois do sexo feminino.

Eles foram levados para a RSPCA, e a encarregada do abrigo Rachel Chapman disse ao Daily Mail: “Eles são gatinhos adoráveis ​​. É tão triste que alguém acabou abandonando esses pequeninos.

Leia Também:

 
Deixe um comentário

Publicado por em 08/14/2014 em Abandono, Crueldade, Gatos, Mala

 

Gatinho é Jogado em Rio Dentro de Mala Fechada

Gatinho de pelúcia dentro de uma mala e saiu para se afogar em rio é resgatado após transeuntes ouvi-lo miando

A sorte estava ao lado desse gatinho de apenas 16 semanas de idade que conseguiu forças para miar desesperadamente antes que a mala afundasse no rio.

Acredita-se que o gatinho , foi jogado no rio às 6h30 da manhã, um dia antes de ser resgatado, por uma mulher com uns 30 e poucos anos de idade, com cabelos claros, depois que o caso começou a ser investigado com os relatos de outros transeuntes.

Slide1

O Gatinho foi encontrado encharcado e tremendo de frio na mala que flutuava pelo no rio em Lancashire/Reino Unido.

Dentro da mala os indícios do pavor ao qual o animal foi submetido; imunda e cheia de excrementos.

A Inspetora da RSPCA Beth Clements disse ao Daily Mail: “Como é que alguém poderia querer trancafiar e afogar uma coisinha tão linda como essa, é algo que está além da minha compreensão. “Deve ter sido uma provação terrível e ele só sobreviveu pela força de seus miados e de seus dentes.”

E ela acrescentou: “Mas o gatinho teve sorte por dois motivos.

“Em primeiro lugar, porque a mala flutuou ao longo do rio. Se tivesse afundado ele teria morrido imediatamente.

“Em segundo lugar, que aconteceu de alguém que ouviu o miado, e assim foi capaz de salvá-lo e de nos ligar para que ele fosse socorrido..

“Ele tem feito uma recuperação completa e deve ficar pronto em breve, para ter um lar feliz.” 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 08/14/2014 em Abandono, Crueldade, Gato, Mala

 

Guerreiro o Cão Vítima do Crime da Mala precisa de uma Cadeira de Rodas

(Vídeo) O cachorro que foi deixado para morrer dentro de mala fechada jogada em um terreno baldio na cidade de Vilhena/Rondônia, se recupera lentamente e precisa de uma cadeira de rodas.

Slide3

A veterinária Aliny Ripke explica que, por ter perdido muito peso e passado muito tempo deitado, a musculatura do cachorro está fraca e atrofiada e, por isso, serão necessárias algumas sessões de fisioterapia. “Antes ele estava muito fraco, agora que ele apresentou melhoras decidimos começar com as sessões. Além de estimular a musculatura com a cadeirinha, também faremos sessões de natação”, explica Aline, que foi quem socorreu Guerreiro. O Animal deverá fazer pelo menos três sessões de fisioterapia por semana.

Com relação a cadeira de rodas utilizada pelo cão, a veterinária conta que a usada na fisioterapia de Guerreiro é pequena e a cadeira ideal para o cachorro não tem na cidade. Aline diz que já entrou em contato com uma empresa de São Paulo, especializada em cadeiras para cachorro, e aguarda o retorno.

Ao saber da história de Guerreiro, a dona de casa dona de casa Aparecida Souza Francisca, que mora em um chácara a sete quilômetros da cidade, ficou muito emocionada e resolveu adotar o animal. “Eu tive um cachorro muito parecido com ele, que morreu há alguns anos e fiquei impressionada. Como um ser humano pode ser capaz de fazer isso?”, questiona. Francisca procurou a clínica onde o cachorro está sendo tratado e disse que tem interesse em adotá-lo e sempre que pode vai visitá-lo e contribui com a alimentação de Guerreiro. “Eu senti na hora que deveria ficar com ele. Não me importa se ele vai precisar de cuidados especiais, eu quero cuidar dele”, finaliza.

Grupo se organiza e cria ONG para proteger e salvar cães das ruas de Vilhena

Cerca de 20 pessoas entre veterinários, empresários, profissionais liberais e funcionários públicos se organizaram na semana passada e fundaram uma Organização Não-Governamental, que irá proteger e salvar cães e outros animais das ruas vilhenenses.

A ONG que tem o nome ate agora de “Adote Vilhena”, já ganhou ate o terreno de num dos setores de chácaras de Vilhena. De acordo com a veterinária Aliny Ripke, que será a presidente da ONG, o objetivo é resgatar os animais das ruas, “Nosso foco é ajudar a comunidade vilhenense, para que tenhamos menos problemas com esses animais. Vamos resgatá-los das ruas, castrá-los e promover feiras de doações para que esses animais tenham um novo lar, com donos que não os abandonem mais”, afirmou Ripke, que é proprietária do Pet Shop Animália.

Há pelos menos três anos, Aliny vem tratando em seu Pet Shop de animais de rua de forma gratuita, recebendo donativos e alguns custeios de outras pessoas que também enxergaram esse problema nas ruas vilhenenses.

Na última semana, essas pessoas se reuniram e em assembléia para criar a ONG, definindo quem serão seus dirigentes e traçando as metas para a instituição. “Estamos criando a “Adote Vilhena”, pois temos centenas de centenas de pessoas que querem ajudar a cuidar dos animais de rua de Vilhena, agora teremos uma forma mais direta para essas pessoas, que poderão doar seu tempo, seu conhecimento ou donativos para salvar esses animais”, garantiu Aliny.

APOIO PÚBLICO
Parte dos integrantes da ONG se reuniram com o prefeito José Rover (PP) também na semana passada, e receberam o apoio irrestrito de Rover, na manutenção do trabalho da ONG.

“Estamos contentes em poder ajudar, e estaremos dando todo o suporte que a ONG necessitar para se estabelecer e para se manter. A ONG estará ajudando os animais abandonados e principalmente os vilhenenses, que terão ruas mais seguras para transitar e com menores possibilidades de transmissão de doenças”, asseverou o prefeito.

A prefeitura através de Rover garantiu, que assim que a ONG estiver totalmente estabelecida poderá agendar uma reunião para o firmamento de um convênio público mensal para garantir parte dos custeios de manutenção.

“Grande parte da manutenção e construção da ONG está vindo da iniciativa privada, mas é muito importante sabermos que podemos contar com a iniciativa pública, por parte do prefeito José Rover”, finalizou Aliny Ripke, ao Vilhena Notícias.

AJUDA
De acordo com os organizadores da ONG, várias pessoas já se comprometeram a doar rações, materiais clínicos e até o próprio tempo, cuidando dos animais. Os interessados em colaborar com a construção e manutenção da ONG “Adote Vilhena” podem entrar em contato pelo telefone (69) 9265-9840 ou (69) 8488-5275.

Doações podem ser feitas na conta da Dra. Aline Ripke

Banco Bradesco  Agência 1389-7 – Conta-Corrente 15597

Relembre a história

Cachorro é Deixado para Morrer Dentro de Mala Fechada
CACHORRO LUTA PARA SOBREVIVER AO CRIME DA MALA
 
Deixe um comentário

Publicado por em 08/14/2014 em cachorro, cão, Crueldade, Vídeo

 

Koko a Gorila Que Fala por Sinais Fica Triste Morte Ator.

(Vídeo)  De maneira semelhante aos humanos, os gorilas, demostram emoções; e também ficam tristes e deprimidos. Mas mesmo compartilhando 98%-99% do nosso DNA, eles não podem falar pois os gorilas não têm cordas vocais. Mas Koko é uma das excessões, pois foi ensinada a usar a língua de sinais para conversar e expressar seus sentimentos, e ficou muito triste quando ouviu sobre a morte do ator Robin William, que há alguns anos atrás a visitou e a ajudou a sorrir tirando a gorila de uma depressão.

Slide2

Em 1972, quando Koko, tinha apenas um ano de idade (Koko nasceu em 4 de julho de 1971), a Dra. Francine Patterson ainda como estudante na Universidade de Stanford, começou o trabalho com ela, que hoje é a mais longa convivência realizada com um gorila.

Koko progrediu mais do que nenhum outro animal com a linguagem dos sinais, sendo capaz de revelar seus pensamentos e sentimentos, dando uma visão única do ponto de vista dos gorilas sobre o mundo. Koko ‘fala’ através de mais de mil sinais, que ela usa para se comunicar com as pessoas e com seu amigo Michael, outro gorila que também aprendeu a linguagem dos sinais.

Koko também é o único animal em cativeiro que mantém animais de estimação. Ela cuidou de dezenas de gatos ao longo de sua vida.

Além dos gatos, outro hobby da gorila Koko é assistir filmes, e nesses momentos você não precisa ser nenhum cientista para perceber que ela entende, compreende e sente toda a emoção que transcende a tela.

E foi assistindo o filme Patch Adams, que Koko, disse que tinha vontade de conhecer o médico, personagem vivido pelo ator Robin Williams. O encontro só aconteceu anos mais tarde em 2001, justamente em uma epóca que a Gorila estava deprimida havia seis meses, desde a morte do gato que viveu com ela. E quem melhor para curar uma depressão do que o Dr. Hunter “Patch” Adams, e seu um belo dom de poder ajudar as pessoas usando o bom humor.

Koko pareceu reconhecer Robbin Williams; o Dr. Patch, pois sorriu pela primeira vez, depois dos seis meses de luto.

Hoje, as pessoas ao redor do mundo estão de luto pela morte de Robin Williams, um renomado ator e comediante que emprestou sua voz e usou o poder de sua fama para promover a causa da conservação das espécies. E a gorila Koko se junta a lista daqueles que estão tristes com a notícia da morte do ator.

“O encontro com Koko foi inesquecível”,  disse Robin Williams. “Koko utilizou a linguagem de sinais para me pedir para brincar com ela. Nós nos divertimos e rimos muito. Percebi como é importante o trabalho da Fundação Gorilla, para o futuro de Koko e sua espécie.”

Profundamente tocado pelo encontro, Williams se tornou um forte defensor dos gorilas, filmando um comercial sobre o perigo que os gorilas enfrentam na natureza; das ameaças ao meio-ambiente, ao comércio da caça ilegal. Mas para Koko, também, os momentos que passou com o ator, foram especiais, tanto que ela nunca esqueceu.

Da mesma forma que ela compreende o que lhe falado, pessoalmente ou através dos filmes, Koko ouviu as conversas sobre a morte de Robin Williams, e ficou muito triste.

A Fundação Gorila, como tantos outros, oferecer suas condolências – mas ao mesmo tempo pedir às pessoas para  comemorar tudo o que ele fez em nome dos gorilas , como Koko:

“Koko e Robin encontro é um exemplo supremo de como os seres humanos e os gorilas podem superar os limites entre espécies e expressam a mais alta forma de empatia –. A capacidade de acabar com todas as diferenças entre Robin apenas para ‘sair’ com Koko, uma gorila, e em questão de minutos se tornar um de seus amigos mais próximos, foi extraordinária e inesquecível para Koko.

A Dra. Francine Patterson criou a Fundação Gorila para proteger e preservar os gorilas na sua luta para sobreviver na floresta pluvial africana que está rapidamente desaparecendo.

O primeiro gato doméstico foi dado a Koko, em 1985, quando ela pediu especificamente que queria um gatinho no seu aniversário. Ela até escolheu um dos gatinhos da ninhada – o qual ela deu o nome de Shar.

Inúmeros documentários foram feitos sobre Koko, e inclusive em 1998, ela participou de  “bate-papo” ao vivo na AOL.

Em agosto de 2004, Koko esteve nas notícias novamente devido a uma dor de dente. Ela comunicou que estava com dor, e de acordo com seus treinadores foi capaz de indicar o nível de dor numa escala de 1 a 10.

O gorila é o maior primata vivo, podendo alcançar mais de 1,80m e pesar ao redor de 230 kg. Apesar de seu imenso tamanho e força, esse enorme animal é incrivelmente gentil e inteligente.

@RobinWilliams #RobinWilliams

 
Deixe um comentário

Publicado por em 08/12/2014 em Gorilas, Solidariedade

 
 
%d blogueiros gostam disto: