RSS

Arquivo mensal: setembro 2010

>SOLIDARIEDADE MÃEZINHA DO BURACO

>

Essa mãezinha e seus seis filhotes estão em um terreno, ao lado de uma matagal cheio de ratazanas, sem nenhuma comida ou água, completamente abandonados.

A Protetora Andréia em uma de suas andanças para levar um pouco de ração a outros abandonados na região da Cohab Sapopemba, foi alertada sobre essa mãe e foi lá averiguar.

Tirou essas fotos e precisa de ajuda, ou de madrinhas e padrinhos, para resgatar essas vidas que mal chegaram ao mundo.

maezinha maezinha faminta

bbs l bbs

O taxi-dog e a clínica/hotelzinho já estão de prontidão, bastando apenas que as pessoas que realmente se importam com os animais, façam uma pequena contribuição para ajudar, pois a Protetora Andréia não consegue arcar com tantos animais e nem com os gastos sozinha.

A todos que realmente amam os animais, façam uma pequena contribuição para o caso da Mãezinha do Buraco, e enviem e-mail para a Protetora Andréia, que irá prestar todas as contas e notas deste caso.

Eles ficaram no Cantinho do KK (11)2253-0685, para quem quiser conferir o caso.

  30,00 => Taxi Dog
200,00 => MÃEZINHA POR MÊS
  80,00 => CADA FILHOTE ( SE ESTIVER COMENDO RAÇÃO E ACHO QUE JA ESTÃO)
  50,00 => CADA CASTRAÇÃO

Por misericórdia, ajude a salvar essas vidinhas, com a sua contribuição.
Protetora ANDRÉIA MARTINS PEREIRA

Dados para contribuição
ANDRÉIA MARTINS PEREIRA
BANCO DO BRASIL
AG 1511-3
C/C 13632-8

Muito obrigada
Andréia 11-7358-5558 ou andreiapere@gmail.com

mae_buraco

 
Deixe um comentário

Publicado por em 09/30/2010 em adoção, Resgate

 

>CCZ/SP -Festa do Dia dos Animais

>

Neste sábado (02/10/10), o Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo (CCZ/SP) realizará uma grande festa para comemorar o Dia dos Animais.

A festa contará com shows e desfiles de animais, para estimular a adoção dos bichos mantidos pelo CCZ/SP. Confira a programação completa.

Para festejar o Dia Mundial dos Animais, comemorado em 4 de outubro, data também de São Francisco de Assis, o “Protetor dos Animais”, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) realiza neste sábado (2/10), das 10h às 16h, a Festa dos Animais. O evento, gratuito, é mais uma iniciativa para estimular a adoção dos bichos mantidos no órgão.

Com o objetivo de ajudar no processo de escolha, os cães participarão de desfiles, em horários específicos (11h e 14h). Também desfilarão na festa os cavalos recolhidos ao CCZ. Além disso, cães da Guarda Civil Metropolitana (GCM) farão uma apresentação especial para os visitantes.

O grupo de pagode e samba de raiz Leva Eu e a dupla de músicas religiosas Marcelo e Bianca serão as atrações musicais. Ainda durante o evento, funcionários e voluntários farão a oração de São Francisco de Assis. Para a criançada, pinturas faciais, escultura de balões, palhaços e animadores.

festa_ccz

Para adotar

São centenas de cães e dezenas de gatos sem raça definida (SRD), de pelagem curta, longa, filhotes, adultos, pretos, amarelos, brancos e alguns portadores de deficiências, como cegos e amputados, à espera de um novo lar. Há ainda alguns cães da raça pit bull já socializados, ou seja, preparados para a adoção. Todos estão vacinados, esterilizados, microchipados, tratados contra pulgas e carrapatos e vermifugados.

Os interessados em adotar um animal devem levar guia para os cães e caixa de transporte para os gatos e os seguintes documentos: CPF, RG e comprovante de residência. A taxa referente à adoção é de R$ 15,25 e o Registro Geral do Animal (RGA) é emitido na hora. Os novos proprietários receberão também informações sobre guarda responsável e demais orientações que serão fornecidas pelos técnicos do CCZ.

Programação

10h – Apresentação do coral do CCZ

11h e 14h – Desfiles de cães

11h30 – Apresentação dos cães da Guarda Civil Metropolitana (GCM)

13h – Apresentação da dupla Marcelo e Bianca

15h – Apresentação do grupo Leva Eu

Serviço

Festa dos Animais Data: 2 de outubro

Local: Centro de Controle de Zoonoses

Endereço: Rua Santa Eulália, 86, Santana (entre as estações Carandiru e Portuguesa-Tietê)

Fonte: http://www.prefeitura.sp.gov.br/portal/a_cidade/noticias/index.php?p=40660

 
Deixe um comentário

Publicado por em 09/30/2010 em adoção, cavalos

 

>Meg & Marley – Abandonados na Pracinha

>

Slide1

Slide2

 
Deixe um comentário

Publicado por em 09/23/2010 em adoção

 

>Cães Abandonados Metrô Armênia

>

CIMG0963

Esse lindo menino peludão, tem também dois lindos olhos azuis, bem mais azuis do que o céu.

Tem barbicha de schnauzer, mas pêlos de shih tzu que ficam em pé, só a espera de alguém que ali coloque lacinhos de carinho.

A vida dele é se arriscar atravessando a Av. do Estado – do matagal aonde dorme com mendigos para as ruas do bairro em busca dos restos de comida que encontrar.

 

CIMG0894

 

Esse menino, que apelidei de colarinho branco, tem um olhar extremamente triste.

Até recentemente ele tinha dois amigos para brincar, e com quem dividia as frias noites ao relento.

Seus dois amigos foram resgatados, porque foram espancados e agora aguardam a salvo a chance de serem adotados.

 

 

Slide1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 09/23/2010 em adoção

 

>PROCURA-SE ADOTANTE

>

 

procura_se_01

CIMG0938

CIMG0931  CIMG0943  CIMG0933CIMG0942 CIMG0932          

CIMG0940

 
Deixe um comentário

Publicado por em 09/13/2010 em Uncategorized

 

>Cães Surrados à procura de um lar.

>

Além de abandonados nas ruas, foram surrados, tornaram-se inseparáveis, mas continuam meigos e pacientes à procura de um cantinho para chamar de seu.

A fome, o frio e a indiferença das pessoas uniram esses dois cães em um elo de amizade que somente palavras não vão poder descrever, somente estando próximo a eles é possível perceber os gestos que os tornam inseparáveis.

coringa_caramelo

Coringa, o cão branco com a linda máscara preta em sua face, morava em um cortiço ao lado do Metrô Armênia. Durante o dia vagava pelas ruas do bairro, a procura de restos dos marmitex oferecidos aos moradores de rua, que freqüentam o albergue da prefeitura a três quadras do cortiço.

Em seus passeios sempre acaba por trazer algum amigo-cão com ele. Mais do que a máscara, ele agia como um coringa do bem entre os outros animais que vagavam no que eu chamo de triangulo da morte; afinal o bairro da ponte pequena-de apenas 25 quadras, está cercado pela Marginal Tietê de um lado, pela Av. Santos Dumont do outro, e na outra ponte a Av. Cruzeiro do Sul e Av. Do Estado. Acho muito difícil um cão andarilho conseguir chegar por esses lados sem nenhum aranhão, acredito que o fato de estarmos próximos ao CCZ/SP, faz com que eles sejam abandonados por aqui.

E o Coringa ensinava aos novos moradores, aonde podiam arranjar restos de comida, água, e sombra, e até carinho, rodeando os motoristas de ônibus (o metrô transformou as ruas em terminais de embarque), enquanto estes faziam uma horinha na calçada.

Meses atrás Caramelo apareceu, mas diferente de outros, ele nunca mais desapareceu do bairro, e aonde o Coringa ia, Caramelo estava lá a seu lado e vice-e-versa.

Os moradores, comerciantes, e transeuntes freqüentadores do bairro, todos estavam familiarizados com os cães e seus passeios, eram dóceis, amistosos, adoravam que as pessoas brincassem com eles, mas parece que essas mesmas pessoas se acostumaram tanto com os cães que passaram a não mais enxergá-los, era como se eles fossem inanimados, um brinquedinho.

Talvez tenha sido nessa época do aparecimento do Caramelo, que o ex-dono do Coringa foi despejado, e sumiu no mundo deixando o Coringa a própria sorte, e que continuou dia após dia e mês após mês, tentando adentrar o cortiço, e sem sucesso passou a dormir na calçada em frente ao portão, aonde até então o Caramelo sempre dormirá a espera do amigo.

Sem um teto, passaram a depender integralmente dos restos que encontravam pelas ruas. Até o dia em que notei que os cães dormiam o dia inteiro na calçada e estavam quase sendo pisoteados de tão fracos e passei a alimenta-los e cobrar das pessoas mais respeito por eles e por sua situação.

E foi assim que passei a admirar o elo de amizade deles. Sempre levava a comida deles em separado pois temia que a fome falasse mais alto e que eles pudessem brigar, ledo engano meu. Coringa não comia enquanto Caramelo não lhe desse um sinal que estava satisfeito. Ás vezes Caramelo ia e comia um pouco do prato do amigo que talvez soubesse que ele precisava mais do que ele. Dividiam uma sombra e se encolhiam juntos embaixo das marquises dos prédios quando chovia – eles se consolavam.

Não lancei na época nenhum pedido de resgate nem de adoção, porque com tantos animais precisando de socorro imediato, e das ONG’s estarem superlotadas, sabia que eles não teriam nenhuma chance e continuei a mante-los da forma que podia, porque nunca imaginei o que estaria por vir.

Semana passada, os dois cães foram surrados, acredito eu pelos moradores de rua, que a noite tornam-se drogados e bêbados. Caramelo, estava mancando de uma pata e bem apático, tristinho. Mas Coringa estava péssimo, deitado, com uma das patas inchadas, não levantava nem para comer ou beber. Seus olhos pareciam marejados e juro que neles li a palavra “socorro”.

Liguei para amigos, que me passaram o telefone do taxi-dog do Nico, que veio o mais rápido que pode, e expliquei a ele que não podia sair da empresa aonde trabalho, e pedi que levasse o Coringa para alguma veterinária que ele conhecesse, e foi só o Nico pega-lo que o Caramelo foi atrás do amigo, e disse ao Nico para levar os dois e que ambos fossem examinados.

Nico voltou da veterinária trazendo os cães. Coringa havia tomado soro com outros medicamentos, era a dor que o impedia de se alimentar e de locomover e ainda precisava tomar antibiótico por mais 7 dias e de preferência durante as refeições para que não comprometesse seu estomago. Caramelo estava só com uma luxação. Disse ainda que durante todo o tempo que Coringa esteve na maca para receber a medicação, Caramelo ficou ali sentado olhando para cima, para ver se o amigo estava bem.

Morando em apartamento, com minhas outras 5 crianças de pêlo, e mais 3 hóspedes de pêlo, e sem muito traquejo com cães, não havia como medica-lo ou continuar alimentando os cães na rua, se já haviam sido surrados por quem os conhecia, o que mais poderia acontecer a eles.

O Nico do taxi-dog que conhece muita gente, ligou para várias pessoas para tentar hospedá-los, e medica-los sem sucesso, por final conseguiu que uma vizinha os abrigassem a pagamento em um vão da garagem, que fica vazia de dia.  Aproveitando as diárias, fechei com o Nico e sua veterinária a castração dos cães, para que pudessem ser doados.

Ambos tomaram um merecido banho para se livrarem da sujeira das ruas e das pulgas, ganharam coleiras, e caixas de transporte foram improvisadas para serem suas caminhas.

Chão limpo, um teto aquecido, água e comida, e dois cães perplexos com tanta mudança é o que verão nas fotos abaixo.

Slide1

Durante essa primeira semana de hospedagem, continuo a receber as mesmas informações, de que Coringa e Caramelo são inseparáveis, são dóceis, calmos, não latem, não roem, ficam ali a espera de serem chamados para receber um carinho ou brincar.

Slide2

São dois grandes meninos Sociáveis, Robustos e Diferentes, unidos a procura de um dono, de um cantinho para chamar de seu. Por serem de porte grande, impressionam e podem até a primeira vista, espantar algum abelhudo do jardim ou portão, e nada mais.

DSC00289

DSC00302

Tenho certeza de que serão grandes companhias para crianças ou pessoas da terceira idade, pois são sossegados, tranquilos e adoram a companhia humana.

Peço ajuda para que divulguem a adoção do Coringa e do Caramelo entre seus amigos e conhecidos, para que eles consigam receber todo o carinho que eles tem para dar.

Quem quiser mais detalhes sobre os cães, por favor entre em contato com o Nico do taxi-dog;

Nikão Taxi Dog
Cel.: (11) 8385-9244
Tel.: (11) 2239-4695

 
Deixe um comentário

Publicado por em 09/09/2010 em adoção

 
 
%d blogueiros gostam disto: