RSS

Arquivo mensal: dezembro 2011

3 Filhotes mortos a machadadas

Em busca de “vingança” por ter sido mordido no pé por uma cadela vira-lata, um homem decapitou a golpes de machado três filhotes de aproximadamente dois meses na frente de três crianças menores de dez anos.

Lenoir Gomes Pereira, de 47 anos, invadiu o pátio da casa que alugava para uma mulher e seus três filhos, agarrou os cães, os jogou na rua e iniciou o massacre. A cena foi presenciada por vizinhos e chocaram a cidade.

filhotes_mortos_machadadas

A cadela estava no terreno da casa de uma mulher que é inquilina do homem e recolheu os animais da rua. Quando foi supostamente atacado pela cadela, o homem pegou os filhotes e os arremessou para fora do terreno.Preso em flagrante e visivelmente embriagado, segundo a polícia, o homem prestou depoimento e foi liberado após assinar um termo circunstanciado.

O fato chocante ocorreu no dia 28 de dezembro em Balneário Arroio do Silva (a 224 km de Florianópolis), no litoral sul de Santa Catarina.

Ele foi preso por matar a machadas três filhotes de vira-lata em Balneário Arroio do Silva, no Sul de Santa Catarina. O crime ocorreu na frente de três crianças na Avenida Santa Catarina, Zona Sul da cidade, na tarde de terça-feira.

Buscou uma machadinha e matou os três. Os filhos da mulher, de oito, nove e 10 anos, assistiram às mortes e pediram para o homem não agredir os animais.

O suspeito afirmou, em depoimento ao delegado, que já havia avisado para a mulher não colocar cães no terreno da casa. Isso também teria motivado o crime. Pereira admitiu estar com ódio da cadela e por isso cometeu o crime. Ele é obrigado a se apresentar em uma audiência em juízo, já marcada para o início do ano. Porém, dificilmente será preso.

Segundo a delegado Jorge Giraldi, o homem de 47 anos foi liberado após assinar um termo circunstanciado. Ele responderá por crueldade contra animais. O suspeito alegou que foi atacado por uma cadela. Para ser vingar, matou os três filhotes do animal.

“Tenho 30 anos de polícia e nunca peguei um caso dessa natureza. O mais constrangedor foi que as mortes aconteceram na frente das crianças. Isso é o que mais choca”, afirma o delegado de Arroio do Silva, Jorge Giraldi.

“Ele foi autuado pela legislação ambiental por crueldade contra animais. Mas devido nossa legislação, acho que uma prisão preventiva nesse caso não é cabível. Atualmente a prisão só em último caso”, disse Girald

Fontes : Diário Catarinense e UOL Notícias

Anúncios
 

Cãozinho de 45 dias teve pescoço cortado

 

Um filhote de cão vira-lata, com idade entre 30 e 45 dias, foi resgatado no final da tarde desta quarta-feira depois de passar mais de 24 horas agonizando com dois cortes profundos no pescoço em uma casa de São José do Rio Preto, interior de São Paulo. O salvamento foi realizado por agentes do Centro Municipal de Controle de Zoonoses (CCZ), após a dona-de-casa Valdirene Silva Galvão ligar para o Centro denunciando seu vizinho por agredir o animal.

 

caozinhopescoço02

Foto: Sergio Menezes/SMCS/Divulgação

Os ferimentos foram provocados pelo desempregado Cristiano da Silva, de 31 anos, morador do jardim Maria Lúcia, zona norte de Rio Preto. Silva, que é irmão da dona do cão, uma adolescente de 17 anos, decidiu matar o filhote porque o choro dele o incomodava à noite. “Ele aproveitou a ausência da irmã, que não estava em casa, para, primeiro, tentar estrangular o animal e, depois, cortar o pescoço do bichinho com uma faca de serra de cozinha”, contou o delegado Aparecido Valdemir Lopes, do 4º Distrito Policial, onde o caso está sendo apurado.

Segundo o delegado, a agressão ocorreu na manhã de terça-feira. O cão teria passado mais de 24 horas agonizando, antes de ser resgatado pelo CCZ.

caozinhopescoco01

Foto: Sergio Menezes/SMCS/Divulgação

Lopes disse ter recebido a denúncia do Centro na manhã desta quinta-feira. Ele ouviu Valdirene e a adolescente, mas não encontrou Cristiano para colher depoimento. “Ele (Cristiano) vai responder por maus-tratos e crueldade contra animais, crime previsto no artigo 32 da Lei 9605/98.”

De acordo com informações da assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde de Rio Preto, a denúncia chegou ao CCZ no final da tarde de quarta-feira. Os agentes foram até a casa, recolheram o filhote e o encaminharam para o CCZ, onde passa por tratamento com veterinários.

caozinho03

Foto: Sergio Menezes/SMCS/Divulgação

Os cortes foram suturados com 10 pontos em cada um dos ferimentos, mas o cão, apesar dos cuidados que vem recebendo, ainda corre risco de morte e de contrair infecção. O veterinário Luís Flávio Vani do Amaral, do CCZ, ficou revoltado ao receber o animal naquela estado, o cãozinho recebeu o apelido de Tender.

Fonte: Terra

 

Casal perde tudo, mas cuida do cão

 

Em Curitiba, a reportagem do Canal Johnnycwb, encontrou esse casal de idosos que estavam vivendo em um ponto de ônibus, depois de terem sidos enganados pela própria família, que lhes tirou a casa que haviam herdado, sem terem onde morar, foram para as ruas e encontraram abrigo debaixo da cobertura. Entretanto como tem filhos menores eles foram retirados pelo conselho tutelar.

Apesar de serem ludibriados pela cobiça e maldade humana, eles não abandonaram o cão Rex, que também é um idosinho.

casal_cao

 

Conforme informações do canal, eles já conseguiram uma casa e estão bem, após a matéria ser exibida, várias pessoas se prontificaram em ajudar! Obrigado a todos que estão ajudando, de coração! Eles estão no Capão Raso e vão para uma chácara em Mandirituba.

 
 

SOS–ANIMAIS FAVELA INCENDIADA/SP

 

Por Marli Delucca

Quinta passada, exatos dois dias antes do natal, um incêndio de grandes proporções tirou a vida de muitos animais, bem como as paredes dos barracos dos moradores e dos animais que sobreviveram.

Os animais que sobreviveram, estão sendo cuidados por alguns poucos moradores. Uma dessas moradoras é a D. Maria do Carmo (11- 5704-8616), que auxiliada pela protetora Fátima (11- 9253-9526), estão tentando aplacar a fome e a sede dos animais. Há cães e gatos bem machucados, queimados e com cortes pela fuga pela vida. Há também algumas cadelas e gatas prestes a dar a luz, e  filhotes que precisariam ser retirados de lá o mais rápido possível.

Há animais que foram amarrados após o rescaldo do incêndio, e que só hoje 5 dias após o incêndio, receberam, um pouco de água da chuva

      sos_animaisfmoinho01  sos_favelamoinho01

Com o incêndio muitas pessoas ficaram sensibilizadas e trouxeram para os moradores, muitas doações, algumas até desperdiçadas. Agora a área que dá acesso a favela está interditada pela defesa civil, e eles estão encaminhando as doações que chegam a uma igreja próxima para triagem, mas a maioria dos animais não recebeu nenhuma ajuda ainda, não comeu e nem bebeu desde quinta-feira.

sos_animaisfmoinho06  sos_animaisfmoinho04

A protetora Fátima (Família Charles), já esteve no local, e pede que quem quiser colaborar com ração, pode comprar/depositar no Pet Center São João (CNPJ 12.766.392/0001-83), Banco Santander – Agência 0001 – Conta 13-027999- 5, que é o mais próximo do local, para que ela possa retirar a ração, e levar para a favela, mas ela precisa que enviem cópia do comprovante de depósito (pode ser foto com celular) para o e-mail familiacharles@yahoo.com.br.

  sosanimaisfmoinho02 sos_fmoinho03

Alguns moradores relataram a protetora Fátima de que há animais queimados vagando pelos escombros. Se estes forem localizados ela vai precisar de ajuda para poder pegá-los para leva-los a um veterinário.

A Protetora Fátima (11- 9253-9526),  pede que se mais protetores pudessem ir ao local, para ajudar os animais entrem em contato com ela que poderá dar mais detalhes ou com a D. Maria do Carmo que mora lá e que precisa da ajuda de todos para ajudar os outros animais (11- 5704-8616).

PARA CENTRALIZAR AS DOAÇÕES (por Cida Candido): acabei de falar com a D. Maria do Carmo, e é para centralizar nela que está com as pessoas e os bichos perambulando pelo barracão onde pessoas e animais estão abrigados. Eles precisam de ração, remédio de pulgas,e vasilhas plásticas para colocarem água e comida pros cães…. Quando for entregar, liga pra ela que irá receber… fone 5704-8616 e a entrega é no Barracão da Leandro de Itaquera, R. Dr. Elias Chaves, 20 – Campos Elíseos.

sos_animaisfmoinho01

 

Bombeiros resgatam cerca de 20 animais em incêndio na favela

Cerca de 20 animais, entre cães e gatos, foram resgatados pelo Corpo de Bombeiros durante o incêndio que atingiu a favela do Moinho, região central de São Paulo, na quinta-feira (22). Até a tarde desta sexta, os bombeiros haviam encontrado dez corpos de animais, que não conseguiram fugir e morreram queimados.

Moradores lamentavam a perda dos seus animais enquanto os bombeiros tentavam conter o fogo na tarde de ontem. Marina Aparecida Meneses, 56, disse que o fogo se alastrou muito rápido no prédio onde ela morava. Ela foi uma das 11 pessoas resgatadas pelo helicóptero da Polícia Milita.
“Eu não sabia se pegava o gatinho que estava dormindo na minha cama ou se pegava meus documentos. O gatinho ficou, acho que morreu. Um minuto que você vai salvar alguma coisa, você pode morrer”, disse.

A auxiliar de limpeza Maria Aparecida Novais, 50, abandonou o trabalho após ver na televisão que o edifício onde morava estava em chamas. “Eu estava no meu trabalho e quando cheguei aqui tudo já estava tomado pelo fogo. Perdi tudo tudo tudo! Meus quatro gatinhos morreram também. Não pude socorrê-los”, contou, chorando.

Dez viaturas e 34 bombeiros estavam esta manhã na favela e continuam o trabalho de rescaldo e inspeção hoje.
A Defesa Civil mantém a área da linha férrea interditada e seu entorno devido ao risco de desabamento do prédio atingido pelo incêndio.

INCÊNDIO
A favela do bairro Campos Elíseos fica próxima ao viaduto Engenheiro Orlando Murgel, que liga as avenidas Rudge e Rio Branco. O fogo começou antes das 10h e só foi controlado pelos bombeiros cerca de três horas depois.

Uma grande quantidade de fumaça se espalhou pela região e pôde ser vista até do aeroporto de Congonhas, a 15 km de distância. Foram usados 40 veículos no combate às chamas, com cerca de 200 mil litros de água.O vento forte e o material inflamável dos barracos espalharam o fogo, que atingiu área de 6.000 m2. A fumaça podia ser vista a 15 km de distância, de Congonhas.

Ao todo, 120 homens foram mobilizados. Helicópteros da Polícia Militar resgataram 11 pessoas ilhadas pelas chamas e as levaram até a quadra de uma escola próxima. Segundo os bombeiros, três pessoas ficaram feridas e foram levadas para hospitais. Dois corpos foram encontrados no edifício atingido.
Um bombeiro também ficou ferido quando uma TV caiu em cima de sua cabeça, ao inspecionar um barraco que não era atingida pelo fogo. Ele foi levado para o Hospital da Clínicas.

A Defesa Civil municipal afirma que metade da favela foi consumida pelo fogo, mas o Corpo de Bombeiros diz que um terço dos barracos queimaram. Segundo o comandante Luiz Humberto Navarro, a área atingida pelo fogo foi de 6.000 m².

A favela do Moinho tem dois tipos de ocupação: uma, de barracos no chão; outra, de habitações precárias instaladas dentro do prédio abandonado do Moinho Matarazzo.

Fonte: Folha

 

A enfermeira, os galos e o cavalo

 
  • Rinha de galos, infrator fica como fiel depositário

Na casa, foram encontrados materiais usados para promover as brigas.

Polícia apreende quase 200 galos em rinha na cidade de Água Limpa a 192 km de Goiânia, no domingo (18). Segundo o delegado Marco Antônio Maluf, na casa, funcionava uma rinha de galo. O dono do estabelecimento foi preso em flagrante. Contra ele, foi registrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por maus-tratos a animais. Ele foi solto e, se condenado, pode ficar por até dois anos cumprindo medidas socioeducativas. Por não ter onde deixar os animais, o próprio infrator foi nomeado como depositário fiel dos bichos.

Além dos bichos, a polícia apreendeu 48 capangas para transporte das aves, balança digital, bicos de prata e biqueiras de couro, esporas de nylon e outros objetos utilizados no preparo da rinha. O local foi descoberto após uma denúncia da Polícia Ambiental de Caldas Novas.

rinha_enfermeira

 

  • Cavalo é espancado e morre em Anápolis – Goiás

Um trabalhador rural de 33 anos foi preso na manhã desta quarta-feira (21) em Anápolis, a 55 km de Goiânia, suspeito de matar a pauladas um cavalo. De acordo com o sargento da Polícia Militar (PM) João Jair Francisco de Sá, o animal era do filho do agressor, um menino de 10 anos.Agressão aconteceu depois que o animal fraturou a pata e caiu, diz polícia.Ele pertencia ao filho do agressor, um menino de 10 anos.

Segundo o sargento, o homem, que trabalha na zona rural de Anápolis, estava indo para a cidade montado no cavalo quando o animal fraturou uma das patas e caiu. Testemunhas contaram que, após a queda, o homem espancou o cavalo com um pedaço de pau. O animal ainda teria levantado e andado cerca de 40 metros, quando caiu já morto.

O sargento informou que o cavalo estava com ferimentos por todo o corpo e um corte na cabeça. De acordo com a polícia, o homem confirmou que bateu no animal minutos antes dele morrer, mas negou tê-lo agredido anteriormente. O animal estava com a família há aproximadamente um ano.

Na delegacia, a Polícia Civil registrou contra o suspeito um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por maus-tratos. Ele deve ser liberado ainda na tarde desta quarta-feira. Se condenado, o trabalhador rural pode ficar até dois anos cumprindo medidas sócio- educativas.

  • E sobre a enfermeira que espancou e matou a yorkshire Lana

A Justiça para ela, atua da mesma forma que os outros infratores e agressores acima, enquanto isso sentimos a dor dos animais injustiçados

Fontes: G1

 

Lei da Ação e Reação.

Toda ação que vivenciamos, seja em vídeo ou pessoalmente exerce uma reação sobre nós ou em nossos pensamentos, ou até quem sabe em nossas próprias vidas.

acao_reacao

Na física isso é chamado de a Terceira Lei de Newton. O cientista  percebeu que toda ação estava associada a uma reação, de forma que, numa interação, enquanto o primeiro corpo exerce força sobre o outro, também o segundo exerce força sobre o primeiro. Assim, em toda interação teríamos o nascimento de um par de forças: o par ação-reação.

Sendo assim, que tal assistir o vídeo abaixo,e se emocionar com os animais que saem as compras, para presentear suas famílias. Se o seu animal pudesse lhe dar um presente, o que você acha que poderia ganhar….assista e saiba!

E em especial meu muito obrigado ao amigo Roberto Blatt, por ter me enviado o e-mail, que originou essa postagem.

 

Ferret e outros animais servem de brinquedo vivo de buffet infantil em SP

 

  • por  Marli Delucca

maustratos_buffet      

Agora de manhã, li a triste notícia na ANDA, de que um ferret e outros animais (pássaros, Coelhos, Hamster, Chinchilas, Furões, Pássaros, Codornas), estão confinados em um buffet infantil para servirem de brinquedo vivo para crianças de qualquer idade, inclusive aquelas que mal sabem andar e não tem a mínima noção do quão frágeis são estes animais quando apertados, e que conforme podem ver no vídeo abaixo podem pisotear o animal a qualquer instante, e que causa um “nítido estresse”.

Tal situação provoca sofrimento aos animais, que estão em ambiente hostil e com grande circulação de pessoas. A Constituição Federal impõe proteção à fauna e à flora, proibindo qualquer prática que coloque em risco ou submetam os animais à crueldade, mesmo que ela não seja intencional. A curiosidade de uma criança em pegar e manipular um animal tão frágil e tão pequeno, pode matá-lo em um simples pisão ou num apertar das mãos.

 

Estou tentando entrar em contato com o gabinete vereador Roberto Trípoli, para que o mesmo consiga um mandato de busca e apreensão desses animais uma vez que conforme a Lei nº 14.483, resultado de projeto de Lei de sua autoria.…os animais expostos não podem ter contato com os frequentadores do estabelecimento. Para resguardar o bem-estar e sanidade..”

furao-em-exposição-1024x768

E Inclusive estarei me colocado ao inteiro dispor das autoridades para ser a guardiã (fiel depositária) do furão, e espero que outros protetores ou ONGs, possam também abrigar os outros animais dos quais infelizmente não tenho conhecimentos sobre a espécie para poder dar os cuidados e a vida digna que merecem.

Alguns talvez se lembrem que há muitos e muitos anos atrás dois ferrets que foram abandonados no parque do Ibirapuera foram levados ao Rancho dos Gnomos, uma entidade que vive de doações, para manter os diversos animais, vítimas de tráfico e de maus-tratos, não conseguiu recursos suficientes e estes passaram o restante de suas vidas em uma gaiola.

 

Se alguém mais puder ajudar para que possamos retirar esses animais desse buffet (advogados, políticos, imprensa), peço que entrem em contato comigo por e-mail (msdelucca@gmail.com) ou no meu perfil do facebook Marli Delucca.

Entrem em contato com o gabinete do vereador Roberto Trípoli, para que o mesmo consiga um mandato de busca e apreensão desses animais uma vez que conforme a Lei nº 14.483, resultado de projeto de Lei de sua autoria – “…os animais expostos não podem ter contato com os frequentadores do estabelecimento. Para resguardar o bem-estar e sanidade..”

e-mail  contato@robertotripoli.com.br Fone: 11 3396-4522 –Câmara Municipal de São Paulo – Gabinete do Vereador Roberto Trípoli – Viaduto Jacareí, 100 – Sala 705 , uma vez que qualquer outra atitude que não seja a retirada desses animais desse local, somente poderá corroborar para que estes continuem sendo utilizados como brinquedos vivos.

maustratos_buffet2

Atualização 13:36 hs. – resposta da assessoria do vereador Trípoli, que enviou ofício ao CCZ/SP.

De: contato@robertotripoli.com.br <contato@robertotripoli.com.br>
Assunto: MAUS TRATOS EM BUFÊ
Data: Terça-feira, 20 de Dezembro de 2011, 12:01

Prezadas DRA ANA CLAUDIA MORI E DRA TAMARA,

Conforme orientação da Dra. Tamara, por telefone, estamos encaminhando a denuncia relativa ao bufê infantil que possui vários animais, em condições aparentemente precárias e ainda faz mal uso deles, em festas infantis. O apelo dos protetores chegou ao Gabinete do Vereador Trípoli e diante da condição dos animais, mostrada inclusive em vídeos, solicitamos que este CCZ providencie a fiscalização no local. Trata-se, conforme a denuncia,do buffet……….

Cordialmente

ASSESSORIA PARLAMENTAR DO GABINETE DO

VEREADOR ROBERTO TRÍPOLI

cartaz_buffet

 

Comentários Destacados

Deborah (20 de dezembro de 2011, 10:49), disse:

Isso é um absurdo. Já fui em uma festa nesse buffet.. além de os animais serem submetidos a estresse e maus tratos, não podem descansar por causa da luz durante o dia, e a noite, luz e muito barulho.Fiz uma denúncia no IBAMA, mas pelo visto, nada foi feito!!!
Lamentável!

Cristina Gianni (20 de dezembro de 2011, 11:07), disse:

Vi uma festa assim aqui em Brasília e fiquei profundamente constrangida. Tinha filhote de Lhama, mini vaca, coelhinhos, mini poney, cabritinho, etc…Alguns, visivelmente desidratados e já com diarréia. Ele iam até o caminhão e trocavam por bichos em melhor estado. Um horror.

Nota:

Pois bem só posso dizer que duvido que o fiscal do IBAMA que esteve nesse estabelecimento saiba o que é um mustela putorius furo, o que come, e como ele vive. Tenho que formalizar alguma queixa…onde….porque por exemplo há exatos dois meses a ração de furão, a única que era importada para o Brasil está em falta, o que estão dando para esse furão comer…. Será que esse fiscal sabe que a temperatura corporal de um ferret é de 38 graus, e que ele tem que beber 3 vezes a mesma quantidade que consome de ração, será que esse fiscal sabe que o furão é um carnívoro (metade cão, metade gato) e não um roedor e não poderia ter apenas um bebedouro.

Tenho comigo documentos originais do próprio importador de Ferrets do Brasil, que cita claramente que ele não deve ser manipulado por crianças pequenas, porque suas costelas são como o ossinho da sorte das galinhas, e que os mesmos contraem gripe humana (que neles vira uma pneumonia) e que também transmitem a gripe e outras doenças para humanos. Será que esse fiscal do IBAMA, conhece a lei do Tripoli, que animais expostos não podem ter contato com o público.

Esse buffet infantil, que a priori só deve ter movimento noturno e aos fiscais de semana, tem o cartão de ponto do funcionário que alimenta os animais durante os cinco dias da semana, tem as notas fiscais da ração que compra para comprovar que realmente os animais se alimentaram a semana inteira e quantas notas fiscais de compra de animais eles tem registrado no passivo da empresa, para verificarmos quantos animais eles já compraram e quantos podem ter morrido sem que ninguém soubesse.

Eu já comentei com um repórter da record e outro da globo, e ficaram de levar o caso a produção das emissoras, não é possível que não haja uma lei que impeça que esses animais permanecem dentro dessa sala de vidro, que duvido tenha um sistema de ar condicionado, além do que existem animais de clima frio (ferret, chinchila, hamster, coelho) ao lado de pássaros,  ratos que são de clima quente, então como um fiscal do IBAMA pode supor que estes animais estejam bem, além de que o Furão na natureza se alimenta de coelhos e roedores, imagine o stress do predador e da presa  viverem um ao lado outro, todos eles tem focinho e sentem o cheiro do outro ininterruptamente.

Na lei do Tripoli diz que os animais só podem ficar expostos 6 horas, existe nesse buffet algum local, quarto, quintal, onde os animais tem o seu tempo de relaxamento fora da gaiola, ou não estão predestinados a viver e morrer dentro destas gaiolas, porque os pet shops tem bichos para vender, portanto supõem que fiquem pouco tempo nas gaiolas, mas se esse buffet não vende os bichos não pode ser considerado uma empresa, nem zoológico, portanto para mim vejo uma pessoa física que comprou um animal e teria obrigação de dar a estes um ambiente doméstico o mais próximo possível de seu habitat natural.

Muitos conhecem meu apartamento, e como crio meus ferrets, eles são parte da família e como tal vivem e dormem com meus filhos de pés, e o quanto abomino gaiolas, na Europa existe uma legislação específica contendo a medida mínima de cada gaiola para cada tipo e tamanho de animal. Porque você viu e tenho raio-x para provar a deformação óssea que ocorre na coluna cervical de furões que vivem gaiolas.

Aqui no Brasil o próprio importador e os vendedores dizem aos compradores que Furões vivem em gaiolas para sua própria segurança, isso é mentira, eles só querem vender as gaiolas e poder continuar a vender os ferrets, porque que tem furões tem que ter a casa telada, e os ralos lacrados, é só isso, e que os moradores se acostumem a andar olhando para o chão, se fosse assim ninguém compraria os ferrets, e portanto eles deixariam de ganhar dinheiro. Em 2004 eu escrevi um artigo “O Mártirio dos Ferrets no Brasil, que a Gabi do PEA públicou e juntas fizemos um PPS ( http://www.pea.org.br/cuidados/ferrets.htm),nessa epóca e por muito tempo eu usei o nome de Xereta Ferret, e os links que constam lá não existem mais, o msn acabou com os grupos. Ainda nessa época comentei com a Gabi, que gostaria de uma lei com medidas de gaiolas, e o argumento que ela me deu era de que se isso foi feito, seria como assinar que os ferrets seriam mercadorias, só que perante a legislaçao na hora de defendê-los e dar-lhes um mínimo de espaço e de dignidade para viverem, eles acabam não sendo nada.

Alguém sabe me dizer se o Fiscal do Ibama sabe que se os ferrets recebem mais de 6 horas de luz, eles são acometidos por tumores que chamamos de Doença de Adrenal, que é um câncer na glândula supra renal que leva o furão a morte.

Não, eu duvido que as pessoas que a proprietária diz que foram lá averiguar tivessem os mínimos conhecimentos sobre os Ferrets, para poder comprovar que eles estão estressados e em risco iminente de morte.

Agradeço por toda a ajuda que puderem me dar e a estes ferrets, porque eu não vou parar por aqui, infelizmente as festas me impedem de ir até a assembleia e bater na porta de todos os políticos do estado de São Paulo. Há 10 anos faço um trabalho de formiguinha tentando salvar ferrets de petshops e donos irresponsáveis, e esse buffet desmantela o pouco que eu construí, porque se em cada festa tiverem 100 pessoas, que vão achar que é dessa forma que se criam ferrets, eles continuaram a ser comprados e maltratados.

 
 
%d blogueiros gostam disto: