RSS

Arquivo da categoria: Cães

Projeto utiliza Cães de Rua para Terapia de Idosos Asilados

De um lado, a carência de um cão encontrado atropelado na rua e que é o morador mais antigo do canil municipal de Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo. Do outro, um senhor de cabelos brancos, franzino, que foi abandonado pela própria família e reside no asilo público da cidade há anos.

idosos

Esses dois personagens, ambos vítimas de maus-tratos, foram unidos por um projeto chamado de Cão-terapia. A iniciativa utiliza os cães para sociabilizar e fazer fisioterapia com os idosos asilados. Organizada pela prefeitura, através da Vigilância Sanitária, a ação estreou nesta semana e deve ser realizada a cada 15 dias.

— Foi surpreendente e emocionante ver o sorriso dos velhinhos e a alegria dos cães, com os rabinhos balançando — observa Bruna Molz, coordenadora do projeto e chefe de divisão do canil.

Por enquanto, três cachorros estão sendo treinados para realizar o trabalho com os 92 idosos internados no asilo. Os animais escolhidos foram o Veio, o cão idoso citado no começo da reportagem, mais a Flópi e a Branquinha, ambas cadelas que foram abandonadas prenhas e seus filhotes  foram doados, enquanto elas permanecem no canil.

— Nossa ideia é chamar a atenção da população para esses animais, vítimas de maus-tratos, para que sejam adotados. Além disso, vamos tentar adestrar todos e quem sabe, as pessoas vendo eles obedientes e fazendo coisas engraçadinhas, tenham mais vontade de levá-los pra casa — comenta o fisioterapeuta e adestrador André Fröhlich, em reportagem do Zero Hora e foto do arquivo pessoal de André Fröhlich.

Quatro dos 60 cães do Canil estão em treinamento para trabalhar com os 94 moradores da Asan. O fisioterapeuta e adestrador André Fröhlich explica que a escolha ocorre com base no perfil dos animais. “Cães mais ativos aprendem truques com mais facilidade. Os mais calmos são ótimos para socialização.” Fröhlich conta com o suporte do fisioterapeuta da Secretaria Municipal da Saúde, Lucas Correa, conforme citado no Correio do Povo, e foto de Luiz Fernando Bertuol.

O adestramento ocorre semanalmente, no Canil. Conforme Fröhlich, que atua como voluntário no projeto, a cão-terapia ajuda também os animais, que criam condições de superar traumas. “Alguns não saíam da caixinha de jeito nenhum, como por exemplo a Branquinha. Hoje, ela permite carinho e, na medida em que vai ganhando confiança, interage com as pessoas.” Além da Branquinha, fazem parte do projeto o Pingo, a Flopi e o Véio. “A ideia é que todos os cães passem pelo adestramento, o que facilitaria muito o processo de adoção”, afirma a chefe de divisão do Canil, Bruna Molz.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 08/05/2014 em Abrigo, Cães, Solidariedade

 

Cães Observam e Sabem Distinguir Pessoas Generosas

(Vídeo) Cientistas ficaram surpresos ao descobrir que cães tiravam conclusões sobre a personalidade das pessoas apenas pela observação. De acordo com o estudo realizado, os cachorros analisam o comportamento dos seres humanos para ver como tratam os outros seres humanos, se com generosidade e aqueles que não o fazem.

Cães Observam e Sabem Distinguir Pessoas Generosas

Os cães observam os humanos e os classificam como “malvados” ou “generosos”. Os animais vão direto na pessoa que julgam menos avarentas, analisando mais o tom de voz do que seus gestos.

A análise foi feita com 100 cães que vivem em lares, pela Universidade de Milão, na Itália em 2011. Os cientistas que afirmaram saber que os cães eram animais habilidosos, mas não imaginaram que eles tiravam conclusões sobre a personalidade das pessoas apenas pela observação

O vídeo é a parte mais interessante da história. Veja como o Golden Retriever observa dois pesquisadores que compartilham ou que não compartilham do alimento com o outro pesquisador.

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 07/30/2014 em Cães, Curiosidades

 

Denúncia de Maus Tratos aos Animais no Hospital Veterinário do Piauí é Apurada pela OAB

A Comissão de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, esteve reunida com o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), Antônio Auro e com a Coordenadora do Núcleo de Defesa dos Animais e também membro da Comissão Juliana Castelo Branco.

PIAUI

O encontro foi realizado na sede da Seccional para analisar as denúncias recebidas pela Comissão relativas às aulas práticas de Fisiologia do Curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e instalações do laboratório do mesmo. Segundo as denúncias, os animais estariam sendo maltratados durante as aulas de Fisiologia e os laboratórios estariam, de acordo com a norma vigente, apresentando condições inadequadas em sua estrutura física, conforme publicado pela OAB/PI.

O vice-presidente da Comissão da OAB-PI, Esdras Nery, explicou que o primeiro passo é apurar a veracidade dos relatos, para isto, a Comissão encaminhou uma cópia formal das denúncias com representação para o Conselho Regional de Medicina Veterinária, Ministério Público Federal e Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Esdras Nery afirmou que em relação à possibilidade de maus tratos, cabe ao Conselho de Ética da UFPI, que já foi notificado, avaliar a metodologia utilizada nas aulas de Fisiologia.

Antônio Auro, presidente do CRMV, afirmou que irá apurar as instalações dos laboratórios do Curso de Medicina Veterinária da UFPI assim como as instalações do Hospital Veterinário da Instituição.

A ONG PEA – Projeto Esperança Animal, em sua página no facebook publicou as fotos e o texto abaixo;

Maus tratos e morte em Hospital Veterinário!

Professores de fisiologia do Hospital Veterinário do Piauí foram denunciados por usarem medicamentos vencidos e protocolo anestésico inadequado para a abertura de tórax, e, ao que tudo indica, cometerem um CRIME AMBIENTAL.

De acordo com a denúncia, o cão era sadio e o procedimento foi para simples demonstração. Além disso, o cão não estava entubado e nem cateterizado, tão pouco estava com pano de campo estéril. O professor e os alunos não estavam paramentados adequadamente (touca, máscara, luvas cirúrgicas, proteção para os pés, avental cirúrgico de manga longa). Os instrumentais estavam em cima da mesa e sem pano de campo estéril. Sem contar que o ambiente é de uma sala de aula e não de um centro cirúrgico.

O protocolo anestésico usado era inadequado para tal procedimento o que resultou em dor e sofrimento imensuráveis ao animal.
A prática desse professor levou o cão à uma morte lenta e dolorosa.
A denúncia está sendo investigada pela comissão da OAB-PI.

Veja o vídeo da crueldade cometida em sala de aula:

https://www.dropbox.com/s/38g2609r06y79qj/Tu%20matarás%20%281%29%20%282%29.wmv

Lute contra a crueldade: ASSINE A PETIÇÃO COBRANDO EXPLICAÇÕES E PUNIÇÃO AOS RESPONSÁVEIS!
https://secure.avaaz.org/po/petition/OAB_e_Ministerio_Publico_PI_Apuracao_e_punicao_dos_responsaveis_denuncia_do_Hospital_Veterinario_do_PI/?preview=live

‪#‎denuncia‬ ‪#‎crueldadecomanimais‬ ‪#‎veterinaria‬ ‪#‎faculdade‬ ‪#‎pea‬

 

Alimentando Animais de Rua Com Lucros da Reciclagem

Nota do Blog: Eu, como fã de qualquer campanha que vise ajudar os animais, não poderia deixar de fazer essa postagem, que vai mais além do que simplesmente alimentar os animais de rua, pois mais do que conscientizar, mostra que qualquer empresa de qualquer setor, pode se beneficiar ajudando animais, pessoas e o meio-ambiente, basta querer e fazer.

Alimentando Animais de Rua

(Vídeo) Em muitas cidades ao redor do mundo cães errantes, caminham em busca de abrigo, água e alimento. Enquanto não houver uma solução  para enfrentar e resolver o cerne deste problema, teremos que aceitar que os animais abandonados pela sociedade, tornaram-se animais urbanos e co-habitantes de nossas cidades. Eles aprenderam a sobreviver em um ecossistema completamente diferente – com carros e com semáforos, com humanos e suas latas e sacos de lixo que eventualmente fornecem algum alimento, e com a maldade e a bondade dos seres humanos. Ainda assim, a excassez de água e comida, é cada vez maior, afinal os tempos são dificies também para as pessoas que não desperdiçam mais alimentos, e os animais errantes dependem cada mais da bondade de estranhos para se alimentarem. 

Em uma cidade como Istambul, estima-se que há 150 mil cães e gatos abandonados nas ruas com 14 milhões de habitantes humanos.

Parecido com um caixa-eletrônico, uma empresa turca que faz reciclagem de garrafas plásticas, criou uma caixa de coleta e distribuição, que visa aumentar a reciclagem de garrafas plásticas, e em contra-partida a caixa agradece e devolve água e ração para aliementar os cães e gatos errantes, incentivando as pessoas a serem solidárias aos seres necessitados.

O assunto sobre de cães abandonados nas ruas é um tema frequentemente polemico. A Turquia, em particular, tem uma história de “soluções” controversas para o problema.

Em 2012, o governo elaborou uma lei que iria enviar os cães errantes da cidade para os “parques de vida selvagem”, na periferia da cidade. Indignados com essa proposta, ativistas de direitos animais, relembraram um ato brutal de crueldade contra os animais, quando a partir de 1910, os cães que vagavam pela cidade foram enviados para uma ilha e lá foram deixados para comerem uns aos outros até se matarem ou morrerem de fome. As informações são do Big Think.

Quer queiramos ou não, temos de assumir a responsabilidade e aceitar o fato de que os cães e gatos que vemos pelas nossas ruas, não desaparecem ao virar a esquina, eles continuam a precisar de abrigo, de cuidados, de alimento.

Ahmet Senpolat, advogado dos dos direitos dos animais em Istambul diz;

Os projetos de lei nunca abordam o problema na raiz que é: o comércio de animais e os pet shops. Os filhotes de raça ou mistura delas são caros e vendidos nas lojas de animais. As pessoas costumam comprar os filhotes, e abandoná-los quando eles crescem, e eles vão se multiplicando.

Mas a Pugedon, empresa turca de reciclagem, resolveu apostar na solidariedade e bondade do ser humano. O dispositivo estimula os transeuntes a reciclar preservando o meio-ambiente, e a olhar para os animais abandonados – co-habitantes da nossas vidades com olhos diferentes. O princípio da máquina é muito simples – tem recipientes para colocar água (você pode derramar a água restante de sua garrafa antes de reciclá-lo) e para comida de cachorro. Uma porção fixa de grãos é liberada quando a garrafa é reciclada. O projeto é todo da empresa, e não teve nenhuma participação do governo turco e cobre os custo da ração com as garrafas recicladas.

Toda vez que alguém em Istambul insere uma garrafa de plástico em uma das caixas  automáticas de coleta e distribuição,é liberado uma quantidade de água potável e ração. 

[

 

 

E como se tudo isso não fosse absolutamente fantástico, cabe ressaltar que a caixa automática também é de plástico, e é feita pela empresa que recicla as garrafas de plástico. Empresa ‘Pugedon’ o planeta agradece, os animais agradecem, e eu espero que vocês montem uma filial aqui no Brasil.

Veja outras campanhas inscríveis de solidariedade aos animais (click)

Esperança de Ter Uma Casa
Uma Porta para cada Cão
DÊ UMA CHANCE AOS ANIMAIS E AOS ABRIGOS
Luan Santana adere a Campanha FAÇA UM CARINHO EM UM ANIMAL CARENTE
ALMAS CANINAS–O FILME
ÍDOLO FAZ CAMPANHAS EM PROL DOS ANIMAIS
 
 

O GÊNIO QUE INVENTOU PASSAGENS PARA SEUS GATOS

Albert Einstein, foi mais do que um cientista genial e revolucionário, Conhecido como o pai da física moderna, Einstein gostava da companhia de cães e gatos ao seu redor e no livro ‘Mais rápido que a luz’ há trechos dos intensos esforços de Einstein para melhorar a vida de seus animais.

einstein

Um dos gatos de Einstein, de nome Tiger, ficava deprimido sempre que chovia. Ernst Straus conta que o gato miava melancolicamente e Einstein que o tratava como um filho dizia : “Eu sei o que está errado, caro amigo, mas eu não sei como fazer parar de chover”.

Einstein com seu cão de estimação Chico dizia; “O cão é muito inteligente. Ele sente pena de mim porque eu recebo muitas cartas; e é por isso que ele tenta morder o carteiro “.

No livro ‘Faster Than The Speed ​​Of Light’, o cientista português João Magueijo conta entre outras coisas a pureza e os intensos esforços de Einstein para facilitar a vida de seus gatinhos;

Enquanto Einstein viveu em Berlim, ele trabalhava como auxiliar num escritório de patentes, ele fazia seu trabalho de pesquisa em um pequeno apartamento longe de sua casa. Nesse local, ele manteve um grande número de gatos, de que ele gostava muito. No entanto, os gatos, se multiplicavam, procriavam, e não havia como mante-los a portas fechadas, enquanto Einstein ia de um comodo a outro. Como ele também não podia deixar todas as portas abertas, então ele decidiu cortar pequenos buracos na parte inferior das portas, produzindo assim bonitas passagens para os gatinhos.

Nesse ano, ele chegou a ter aproximadamente o mesmo número de gatos adultos e filhotes. Portanto, logicamente, ele voltou e cortou as portas novamente, e então cada porta ficou com dois buracos: um grande para os gatos adultos, e um pequeno para os filhotes.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 07/14/2014 em Cães, Celebridades, Gatos

 

A Raça dos Sem Raça Definida (SRD)

A RAÇA QUE DEVERIA SERVIR DE INSPIRAÇÃO, MUDA DE DEFINIÇÃO EVITANDO A ADOÇÃO!

Esse vídeo de animação resume bem porque acho que nenhum adotante deve ser descartado, assistam e entendam.

Raça, nada mais é do que uma palavra que muitos sentem necessidade de perguntar; SÓ POR PERGUNTAR, e que não significa nada além da necessidade de descrever “algo” ou “alguém”.

Raça, é uma categoria da biologia, que designa um conjunto de aspectos bio-fisiológicos cambiantes, que diferenciam elementos da mesma espécie.

Enquanto uma minoria que se dispõe a ajudar animais a conseguirem lares ACHAREM que só o fato de alguém perguntar; QUAL É A RAÇA?  é suficiente para encerrar a conversa; CENTENAS DE ANIMAIS CONTINUARAM SER LAR!

 

raça-srd

ra.ça, substantivo, feminino [Datação: 1473]

  1. conjunto de indivíduos que conservam, entre si, caracteres somáticos semelhantes; estas características são transmitidas por hereditariedade
  2. os ascendentes e os descendentes de um povo, tribo ou família, que se originam de um tronco comum
  3. (Sentido figurado; Brasil) (Uso: informal) espírito de luta; determinação, empenho, coragem

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/all.js#xfbml=1”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

A primeira classificação dos homens em raças foi a “Nouvelle division de la terre par les différents espécies ou races qui l’habitent” (“Nova divisão da terra pelas diferentes espécies ou raças que a habitam”) de François Bernier, publicada em 1684. No século XIX, vários naturalistas publicaram estudos sobre as “raças humanas”

Algumas vezes utiliza-se o termo raça para identificar um grupo cultural ou étnico-lingüístico, sem quaisquer relações com um padrão biológico.

Os animais como cães e gatos foram divididas em grupos que tenham a mesma semelhança física, a fim de que pudessem organizar os animais que, com suas particularidades, fossem facilmente identificadas pela raça.

Adote um Sem Raça Definida (SRD) e tenha o amor de diferentes raças num único animal que
ninguém mais terá igual!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 07/09/2014 em Cães, Gatos, Raça

 

Ursos Polares Fazem Amizade com Cães

(VÌDEO) Este caso curioso de uma estranha relação de amizade entre cães e ursos polares vai surpreendê-lo. Isso significa que não tendo porque brigarem por território ou por alimento, quaisquer animais podem conviver lado e lado e até se divertirem um pouquinho.

Ursos Polares Fazem Amizade com Cães

O vídeo foi em 2007, por uma equipe de reportagem para um documentário.

 
 
 
%d blogueiros gostam disto: