RSS

Arquivo mensal: setembro 2012

Hebe Camargo e os animais

 

Nascida em Taubaté, em 8 de março de 1929, mudou-se para a capital paulista aos 6 anos. Com os pais e os seis irmãos, foi morar num porão na Rua São Joaquim, na Liberdade. “Olhava pela janela e via os pés das pessoas”, lembra ela. A família às vezes comia apenas arroz nas refeições.

Hebe cursou somente até o 4º ano primário e um de seus primeiros empregos foi de arrumadeira, na casa de uma parente rica. depois participou de programas de calouros em emissoras de rádio para ajudar a sustentar a família. Trabalhou como crooner em boates e gravou o primeiro disco. E depois chegou a TV onde passou a ser conhecida, amada e odiada.

Alguns de seus nove mascotes dormem na sua suíte, numa casa no Morumbi, em São Paulo.

Em uma dessas entrevistas, falou com Luisa Mell, que era apresentadora do antigo programa Late Show, e disse que sempre gostou de animais. “Desde pequena eu sempre tive cachorro.” Só não teve depois de casada, porque o marido dela, Lélio Ravagnani, não gostava. “Depois que ele morreu, me mudei e virou uma cachorrada”, brincou.

Hebe mostrou os animais que tinha, principalmente dois cães sem raça definida. Cada um com uma história emocionante. O primeiro, o Precioso, foi adotado depois de conseguir entrar escondido na sua residência. “Ele que escolheu a casa, ele que se adotou.” O cão apareceu muito abatido e desnutrido, talvez não sobrevivesse se não fosse acolhido por quem reconhece o valor da vida e cuidasse bem dele. Meses depois, já parecia ser outro cachorro. “Sou vira-lata, mas sou feliz. Mais vira-lata é quem me diz”, disse a apresentadora, brincando com o Precioso.

A história de Atrium Camargo também é de luta pela sobrevivência. Em janeiro de 2002, o vira-lata foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros, no Córrego Mandaqui, na Zona Norte de São Paulo. O resgate virou notícia, divulgada pelo Jornal da Tarde, assim como o fato de ninguém manifestar interesse pelo cão. Ele poderia ter sido sacrificado em uma das salas frias do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), já que esse era o procedimento antes da recente lei que proíbe matar animais saudáveis na Capital, mas foi salvo pela diva.

Ao ler sobre o bichinho, Hebe resolveu adotá-lo e lhe deu o nome de Atrium.

hebe_mural

Mesmo em férias na Praia de Tabatinga, Hebe leu a reportagem do JT e ligou para São Paulo pedindo que seu caseiro fosse buscar o animal. A sequência de fotos do resgate do cachorrinho feita pelos bombeiros sensibilizou a apresentadora.

“Quando li a reportagem fiquei apaixonada e pensei: é inadmissível salvá-lo para depois ele morrer. Aquela fofura me encantou. Mesmo longe, eu não parava de pensar se ele estava bem alimentado e tratado com cuidado.

Eu sei que ele é grato. Sabe que foi salvo e nos ama.”

hebe_mural2

A diva da TV brasileira também lutava em defesa dos bichos, do seu jeito: manifestando o amor e a alegria de viver entre amigos, humanos ou não. A apresentadora abriu as portas da sua casa àqueles que acreditava precisar do seu apoio e carinho. E demonstrava isso em entrevistas concedidas em sua mansão no Morumbi, onde muitas vezes fazia questão de mostrar seus animais.

hebe_mural3

Foto de Lionel Falcon

Em agosto do ano passado, Hebe surpreendeu mais uma vez. Ela recebeu Boris Casoy em casa e lá gravou entrevista para o programa para a RedeTV!. Apresentou-lhe então sua galinha de estimação, a Guigui. “Nossa, Hebe, olhando essa galinha me dá uma tremenda fome”, disse Casoy. Hebe retrucou prontamente: “Nãããoooo! Sabe que eu não como nem um ovinho dela?!”.

Durante a maior parte de sua carreira, recebeu duras e merecidas críticas, devido ao antiquíssimo mau-hábito, em usar peles de animais. Depois de receber milhões de e-mails e ver os vídeos onde as peles são arrancadas ainda com os animais vivos, Hebe Camargo passou somente a usar peles fake.

hebe_mural1

“O amor do animal é um negócio tão emocionante. Eles não sabem falar, mas sabem manifestar.”

Hebe Camargo (1929-2012).

Anúncios
 

Prefeita Soninha-23 para os animais em São Paulo

 

A eleição municipal na cidade de São Paulo ocorrerá em 7 de Outubro de 2012 para a eleição de um prefeito, um vice-prefeito e de 55 vereadores para a administração da cidade. O atual prefeito é Gilberto Kassab, do PSD, que terminará seu mandato em 31 de dezembro de 2012 e não poderá concorrer à reeleição (graças a Deus!)

Dos candidatos a prefeitura, meu voto vai para a Soninha-23, além de ser uma pessoa transparente, e ter várias boas propostas para as pessoas, tem também boas, simples e eficazes propostas para o bem dos animais.

“É preciso ampliar serviço de castração e educar as pessoas. Os animais são largados em parques”

soninha_animais

Quem quiser saber mais sobre as propostas da Soninha-23 para São Paulo, vá até o site http://propostasoninhafrancine.wordpress.com/

Vídeo que consta a participação de Soninha na passeata de Janeiro de 2012, na Manifestação Crueldade Nunca Mais

Ótimo local para montar uma feira de doação de animais

Há algum tempo tenho estado afastada das redes sociais e do meu próprio blog, devido eu ter vendido meu apartamento, e estar morando em um lar temporário enquanto reformo o novo apto, que na verdade é bem velhinho.

Por conta disso, tenho estado em várias lojas de materiais de construção, atrás de ofertas, cotando preços, e confesso que até estranhei quando vi o primeiro cachorro dentro de uma delas. Depois vi outro, e muitos outros cães, uns na coleira, outros no colinho, e alguns em seu próprio ‘petcar’.

Já estava tão acostumada a ver as placas de proibido animais em todos os tipos de comércio, que estranhei a livre circulação dos caninos nessas lojas.

E para minha total alegria, encontrei na rede Leroy Merlin, uma fileira de carrinhos, esperando pelo próximo cliente de patas, e não pude resistir e fotografei.

E depois de fotografar, e ficar umas boas horas na loja, atrás de alguns produtos, acabei falando com um dos gerentes o Sr. Paulo Costa, sob a possibilidade de fazer no estacionamento (tem até um local coberto prontinho), uma feirinha de doação de animais.
Ele gostou da idéia, portanto quem se interessar favor enviar e-mail para pcosta@leroymerlin.com.br, para consolidar a minha idéia, e poder dar a chance de mais animais encontrarem um lar.
Parte do desenvolvimento sustentável da Leroy Merlin envolve seu papel naqualidade de vida da sociedade . Isso se reflete tanto no bem-estar dos seus clientes e colaboradores, como no desenvolvimento das comunidades do entorno das lojas e relacionamento com seus fornecedores.


Quem quiser saber onde tem uma loja Leroy Merlin, click aqui
 

A próxima tonelada de ração pode ser sua, inscreva-se

 
Desde 2011, a Max já doou mais de 45 toneladas de alimentos para protetores independentes e ONG’s, que atuam na causa animal.
Isso equivale a 225 mil refeições para cães e gatos, que ainda não possuem um lar, e que dependem de seus guardiões para se alimentar, até que consigam ser adotados.

1a_tonelada    Cristina-Nova friburgo

Se você é Protetor Independente ou representa alguma ONG que atua em favor da causa animal, venha participar do 1º Max ENAPA -Encontro Nacional de Apoio a Protetores de Animais. Nesse evento a Max irá lançar um novo programa que pretende beneficiar os protetores e ONG’s que se inscreverem.

1º Max ENAPA -Encontro Nacional de Apoio a Protetores de Animais.

Data: 23 de setembro de 2012
Local: Centro Fecomércio de Eventos – Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – Bela Vista – São Paulo
(próximo ao metrô Trianon-Masp)
Horário: das 9h00 às 15h00 hs.

Durante o evento, além do lançamento do programa Max em Ação, haverá também palestras, coffee-break , workshops e almoço vegetariano.
Então participe! Faça sua inscrição no link http://www.maxemacao.com.br/eventosp/faca-inscricao.php
1_MAX-ENAPA
.Eu ganhei a primeira tonelada de ração em Julho de 2011, e dividi entre a Abeac –Associação Bem-Estar Animal Amigos da Célia, o Marcelinho Protetor, e a Protetora Márcia dos 300 anjos. A próxima tonelada de ração à ser doada, pode ser sua, boa sorte.
Marli Delucca