RSS

Arquivo mensal: julho 2010

>Obrigado, pelo seu carinho

>

 

Estou enviando esse e-mail a todas as pessoas, que responderam ao meu e-mail –

 “Preciso do medicamento Lupron Depot 3,75 mg”.

Através de um deles consegui um contato de uma pessoa que fez o anúncio em um fórum de endometriose, vendendo-o por R$ 260,00.

A vendedora está em Goiânia e eu em São Paulo, e com mais o sedex (R$ 66,00), consegui compra-lo.

Hoje já efetuei o depósito, para que a vendedora coloca-se o medicamento no correio, e ele deve chegar as minhas mãos, lá pela segunda-feira, quando poderei começar o tratamento das meninas.

Como daqui a 4 meses, precisarei de nova dose, terei mais tempo, para ver todos os links e possibilidades com calma depois de aplicar a primeira dose. Então podem continuar enviando e-mail se souberem de alguma novidade quanto ao medicamento.

m4

Uma das meninas, é minha filhota “Mina”, que no dia 12/07, completou 7 aninhos.

Mina chegou a minha vida, através de um apelo na internet. No apelo a pessoa informava que havia uma furinha fêmea em um petshop no bairro da Mooca, e que a mesma era mantida em uma gaiolinha minúscula, por mais de um ano, e que ela dormia dentro do próprio banheirinho (furões usam bandejas, como os gatos), e que só era alimentada duas vezes por dia (furões comem a cada 3/4 hs), porque o dono da loja não queria que ela engordasse para continuar parecendo uma filhotinha.

 

Fui até a loja investigar e depois de meia-hora já estava com uma tremenda dor de cabeça. A Loja era minúscula e tinha dezenas de periquitos, calopsitas, pássaros, ratinhos, hamster, cães – era um barulho incessante e intermitente de latidos com canto de pássaros ecoando que deixava humanos e animais enlouquecidos, e lá no meio da loja, estava a “Mina”.

O Lojista queria vende-lá pelo preço de época de filhote (ano 2004 – R$ 850,00),  sendo que ela estava lá engaiolada há exatos 1 ano e 2 meses. No entanto ninguém a comprava porque ela mordia qualquer coisa que chegasse perto de sua gaiola, tanto que para colocar água e comida eles usavam luvas grossas (Furões são carnívoros e comem coelhos, ratos, lagartos na natureza).

Depois de 4 longas horas de conversas, o máximo que consegui foi um desconto de R$ 50,00 e compra-la via cartão de crédito, assim poderia depois parcelar com os juros do Visa.

Sou sim contra o comércio de animais, mas não evolui tanto ao ponto, de deixar um animal em sofrimento só porque seu resgate seria feito a base de cartão de crédito. E o lojista felizmente também aprendeu uma lição, por ter adquirido um animal que não conhecia, e que encalhou na loja, dando-lhe um certo prejuízo pois teve que alimenta-ló durante 14 meses, a base uma ração que custava na época R$ 38,00 o quilo.

 

mina_017

 

Mina foi sim comprada por pura dó, e para ser a irmãzinha do Donatello, meu eterno bebezinho que agora brinca no céu dos animais.

Só pude realmente pega-lá nas mãos uns 3 meses depois que estava em casa, era muito assustada, afinal até aquela data, mãos humanas somente a tinham magoado e machucado.

 

Atualmente Mina, é a “senhorinha” da casa, junto com meus outros peludinhos resgatados/abandonados de várias formas, cada um com sua própria historinha.

 

CIMG0570 

 

Sobre a outra furinha, não posso contar nada sobre ela, pois é um caso complicado que envolve “um casal em separação”, e só quero saber de tratar da pequena e não criar polêmica ou motivos enquanto não sacramentam o termo de doação a minha pessoa.

Sendo assim, deixo aqui um alguns pontos que considero importante divulgar sobre os Furões no Brasil – Ferrets em inglês, para que mais pessoas tomem ciência e possam ajuda-lós.

No Brasil,  Furões costumam viver somente de 4 a 6 anos, sendo que na Europa vivem de 8 a 10 anos. Essa enorme diferença no tempo de vida deles entre continentes, é devido as mentiras que os lojistas contam, que furões são criados em gaiolas e a falta de rações de qualidade, e de medicamentos e suplementos. Também os interessados em furões tem sua parcela de culpa, pois não vão atrás de informação de qualidade para cria-lós como lhes é devido.

=>Furões não podem receber mais de 6 horas de luz diária, seja ela natural ou artificial.

=>Furões precisam beber 3 vezes a mesma quantidade de água da ração que consomem, precisam de potes e não de pingadouros de água.

=> Furões são carnívoros e não roedores, mas não possuem o “cécum ou ceco”,  todos os outros animais domésticos possuem um que ajuda na digestão de carboidratos e alimentos fibrosos. O ceco é algo como uma bolsa que fica entre o intestino grosso e delgado. Ele contém bactérias e enzimas que auxiliam na digestão.

=>PORTANTO NÃO PODEM COMER RAÇÃO PARA CACHORRO E NEM RAÇÃO DE GATOS ADULTOS.

Só podem comer Ração para Furão, ou Ração PREMIUM (ALTA QUALIDADE), PARA GATOS FILHOTES.

=>Furões precisam dormir na mais completa escuridão, pois não possuem membrana para cobrir suas pupilas.

=>Furões não podem viver confinados em Gaiolas, engaiolados tendem a ficar deprimidos e ou param de comer, ou começam a comer demais, e deprimidos seu sistema imunológico responde na forma de doenças.

Novamente agradeço o carinho de todos em responderem ao meu apelo.

Obrigado a todos que de alguma forma ou de várias formas ajudam todo e qualquer animal necessitado, seja com palavras, ou com ações.

 

 

Marli Delucca
http://redebichos.ning.com/profile/MarliDelucca


♥ Se não faço tudo o que o que devo, pelo menos faço tudo o que posso!

 

 

 

 

 

Bartleby, mais um caso em estágio avançado da Doença de Adrenal

 

 

Donatello sonha com seus desejos mais doces; receber umas lambeijokas da Mina; fazer montanhismo com o Enzo; e reunir os amigos Barney e Marylu para juntos fazer a festa tomando Nescau. PS: Ferrets não devem tomar chocolate, nem nescau!

 
1 comentário

Publicado por em 07/31/2010 em adrenal, ferrets

 

>São Paulo – Procura-se cães Desaparecidos

>

ZONA NORTE ZONA NORTE

p06_gustavo

p04_helane
Av. Braz Leme – Poddle Toy, cor marrom. Gustavo – 99942184 gustavo_guerra21@hotmail.com Vila Medeiros/Gustavo – Porte pequeno, branca com manchas pretas e estava com coleira anti pulgas – Helane Santos – 8822-2379 -helane.santos@hotmail.com
   
ZONA OESTE ZONA OESTE
p12_ale p02_thais

PERDIZES CÃO MARROM E BRANCO, 2 ANOS,  ATENDE POR TODDY. Ale Alves – 83355409 -ale.alves@peppercom.com.br

Região na Vila Ida/ Vila Ipojuca. Bege clara, com branco, docil, porem bem agitada.

Thais Bellanti – 81787211 / 30211337 

tbellanti@hotmail.com

ZONA OESTE  
p19_pad  
   
Pirituba, cão pequeno, cor caramelo,   coleira azul e dificuldades para enxergar. Atende por Nino.  Patricia – 91457265 -p.ad@ig.com.br  
   
ZONA SUL ZONA SUL
dafne LAMPIAO
Alto da Boa Vista, Mestica Schnauezer/Vira, preta, castrada, porte médio, com coleira de couro, atende por Dafne. 9973-2022, 5548-2288 c/Mara-Leo. Jardim da Saúde, Pastor Bernesi, atende por Lampião, adulto, macho, inteiro preto, branco e marrom com coleira tipo enforcador. 8251 9367 ANDREA.PAULIN@MOSAICCO.COM
   
   
   
   
   
ZONA SUL ZONA SUL
dogao skipper
Lhasa Apto, Sequestrado no Pão de Açucar da Av. Brig. Luis Antônio -Roberto tel: 9908-0791- 7746-8725 betobez@gmail.com Vila Mariana – Poodle Skipper 3624-0762 , tatianaklauser@yahoo.com.br
   
ZONA SUL ZONA SUL
CARTAZTOSKA yorkshire
R.Oscar Freire -Toska SRD , fêmea ,  pequeno porte Cintia  8525-8735 Moema: Yorshire c/ Antonio 8072 3782
 
   
ZONA SUL ZONA SUL
p05_viviegas p11_marcelo
Shopping Morumbi – Cão caramelo (mestiço de golden/vira), com o peito branco-  idoso, manca com a pata  traseira.  5184-2043

vi_viegas@uol.com.br

Shopping Morumbi Weimaraner, idoso atende por Hugo. MARCELO – 3744-8291 – 51837236 -marcelo@vipermotores.com.br
   
ZONA SUL ZONA SUL
p18_outonoss Cacau2.JPG
Bairro Jaraguá – Poodle médio porte. Cor champagne claro quase branco. Pelos entre curto e médio tendendo para lisos Sandra M S Santos – 8151-7919 outonoss@yahoo.com.br CUPECÊ  BEBEZONA CACAU DE 7 MESES
Contatos com Silvana: 7880-7404 / 9995-0516
   
   
p03_ninabranca pit_iracema
Alto do Ipiranga,  Lhasa Apso. Cor branca, Olhos pretos, 2 anos,  atende por NINA. GRATIFICA-SE FONE: 9641-8727  Alessandro -ninabranca2009@gmail.com Jd. Sônia – Mestiço Pit/SRD Porte médio, 2 anos  amarela com lista branca no peito, fêmea, rabo fino e orelhas caídas como de coelho.c/ coleira azul.  Iracema 5611-7697 ou 84272121 Elaine
   
p21_erica  
CAMPO LIMPO/JD CLEMENTINO – Labrador com um dente canino inferior quebrado. Érica ou Carmem – 37424047ericafrebelo@hotmail.com  
   
pitbull2  
Ipiranga, Pitbull idoso, manso, branco
com marrom claro,  61157102, 61157102,  2083-6590, 2083-6590 – Alexandre
joaoquintino@hotmail.com ou mfalco55@yahoo.com.br
 
   
CENTRO ZONA LESTE
p22_hugo p20_babiberges
SANTA CECILIA – SRD, atende por Freud.. Porte medio, preto e dourado de barbicha é assustado. Gratificamos bem. HUGO  3828-2444, 7211-5044. MOOCA , pelo preto e curto, porte pequeno e  orelhas grandes. Dócil, mas assustado. Bárbara 81692964 -babiberges@bol.com.br
   
ZONA LESTE ZONA LESTE
p07_.lucianartjpg p01_sabrina

Av. Sapopemba, 7.500, SRD que lembra Labrador, cor creme ela atende pelo nome de Pity, predominante a cor creme.  3794-559 ou 7521-6979 Adriana. -lucianaart1@yahoo.com.br

SÃO MIGUEL PAULISTA,  PORTE PEQUENO, COR CARAMELO ATENDE POR ALEMÃO/SRD SABRINA – 2037-0522/2026-5840/7833-0828 sabrinasound@hotmail.com
   
ZONA LESTE ZONA LESTE
pit_katia DINO
Shopping Aricanduva – PIT TAURUS, coleira preta com quatro estrelas e o enforcador , com ferida na pata, precisa tomar remédios a cada 12 hs –  katia.vik@hotmail.com  – 6201-2593 Penha – Poodle preto, Dino, idoso, sem rabo,fernanda_1803@hotmail.com
ou telefone (11) 9493-7037
   
ZONA LESTE ZONA LESTE
renoperdido p13_natberges
ESTRADA DO PESSEGO- IGUATEMI, Pastor com 7 anos, bem pacato
Protetota Cida 2668 390
MOÓCA -SRD macho, pequeno, preto com uma manchinha branca no peito, ORELHAS BEM GRANDES ,atende por FRED .natberges@yahoo.com.br
   
p09_bruxifada  
Itaquera, Labrador amarelo bem grande, atende por Tomás, 4/5 anos. Malu Almeida  22050771 bruxifada@hotmail.com  
   
puguinha2.JPG chocolate
ARTUR ALVIM E CIDADE PATRIARCA

71536702 – Dea Colucci

Jardim Helena , Av. Marechal Tito .
7961-4391, 96216958 Kelly Coelho
   
SÃO PAULO
 
 

SÃO PAULO

p14_leonardo MACHO –  leonardo – 50584711 -leonardo_3004@hotmail.com”
   
p08_lrsjunior p15_vialcantara
Ned , idoso 8721-7506 2943-5773 -67048770  lrsjunior@yahoo.com.br Lilica, pelo liso preto e marrom.orelhas grandes e peludas cor caramelo.  Vilma  92329481vi.alcantara01@hotmail.com
   
p10_leticia p17_beatriz
Shih Tzu, pequeno, branco e bege. Tem os olhos grandes, meio vesguinho.  Atende por PINGO!  leticia10_andrade@hotmail.com  95635679 Husk Siberiano – fêmea – perdida – beatriz panzoni – 3242 0745 -beatriznegocios@hotmail.com
 
p23_camila p16_nalzira
Pastor Alemão, Marron e Preto 2 anos com uma coleira tipo inforcadeira S/espinho… Camila  – 7886-8892camila-martins1985@uol.com.br LHASA APSO, BRANCO / BEGE MEIO PELUDO  nalzira peres – 2281-6704 7096-5251 -nalziraperes@msn.com
   
GRANDE ABC – GUARULHOS – OSASCO

puguinha2.JPG

OSASCO – Puguinha  – 7097-1036
   
   

ZOLI

NINHA3

Sto Andre/S.Caetano -Cadela Preta Magra de Porte Médio/ Grande, atende por “Zoli”. 3565-3214, 9654-7140, 8406-7449, 8189-1441

 

Guarulhos, Poodle Nininha, castrada, Porte: Médio estava com o pelo aparado Cor: Branca mesclada com champanhe claro Orelhas: Caídas Rabo: Curto Gratifica-se quem encontrar o animal durvanier@gmail.com ,2404-3829 / 8352-3196 protetoraqueiroz@gmail.com

 
3 Comentários

Publicado por em 07/01/2010 em desaparecido

 

ADOTE CAVALOS NO CCZ/SP

>

image110Cavalos e outros animais de grande porte soltos nas ruas podem provocar acidentes fatais. Por outro lado, animais de tração costumam sofrer incríveis abusos e maus tratos por conta da ignorância ou maldade de seus donos. Seja qual for o caso, no município de São Paulo existe a Lei municipal 10.309 (22-04-87) que determina o recolhimento desses animais pelo CCZ-Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo.

No primeiro caso, basta notificar o CCZ, que este enviará caminhão de transportes para recolher o animal. Em caso de maus tratos, é mais complicado: é necessário que alguém denuncie, que tome as providências policiais e/ou judiciais cabíveis e depois chame o CCZ.

Os animais recolhidos pelo CCZ lá permanecem por cinco dias úteis, aguardando um possível resgate, através de pagamento de multa. Vencido este prazo, são doados a uma Instituição protetora de animais (quem vem se responsabilizando por isso é o Quintal de São Francisco).

Através de uma voluntária, os animais serão tratados e depois repassados para pessoas que tenham propriedades rurais (sítios, chácaras ou fazendas fora da área urbana do município), que assinem um termo de compromisso se responsabilizando pelo seu bem-estar. Uma espécie de “fiéis depositários”…

Assinale-se que esse trabalho vem sendo desenvolvido desde 1995, com o advento da Lei municipal 11.887(21-09-95), a qual impede o tráfego de animais na zona urbana do município de São Paulo. Ocorre que os animais, quase sempre cavalos, chegam às dependências da Prefeitura em péssimo estado: desnutridos, infestados de parasitas, doentes, feridos, exauridos…às vezes até mutilados! Fatos que todos nós, protetores e ambientalistas, tão bem conhecemos! Nessas situações, os cavalos irão precisar de trato, assistência médico-veterinária, alimentação. Serão, então, encaminhados a pessoas previamente selecionadas, que preencham os quesitos necessários para cuidar do animal.

LISTA DE CAVALOS QUE ESTÃO PARA ADOÇÃO NESTA SEMANA (muda constantemente):

Cavalos para adoção no CCZ

Nº 93- Macho castanho, idoso. Muito dócil, amadrinhado com o

Nº 94, que é uma fêmea castanha, jovem (potra), baixinha.

Nº 97-macho tordilho (branco salpicado de cinza).

nº 96-macho castanho, jovem com um problema na pata anterior direita.

nº 99-macho castanho, jovem, magro, mas pela sua constituição física pode-se dizer que vai ficar lindo!

Nº 80-fêmea castanha com mancha branca no focinho. É mãe da potra castanho claro,

Nº 81.-A mãe está em estado de prenhez. Mãe e filha são inseparáveis.

Nº 95-fêmea castanha, jovem (potra). É O CASO MAIS PROBLEMÁTICO, no momento, pois tem uma pata posterior totalmente defeituosa (foi fraturada e consolidada de maneira imprópria) e quadril deslocado. Muito dócil, precisa de carinho e um espaço que tenha sempre gente por perto, não pode ficar solta no campo, pois se cair não pode levantar sem ajuda… É preciso uma pessoa muito sensível para querer este bicho (ela é linda!). –

Nº98- macho tordilho, ferimento no pescoço que está sendo tratado. Jovem.

Nº92-fêmea tordilha, jovem, dócil. Chegou ao CCZ em péssimas condições. Está sendo tratada, fizeram-na levantar…

Pessoal, estes são os casos que temos HOJE. Há um bando aguardando resgate que, se não acontecer em tempo hábil, virá para nossas mãos. Quando saí de lá, o caminhão estava chegando com mais cavalos…PRECISAMOS DE AJUDA URGENTE!

Se você tem um espaço rural, disponibilidade para adotar, responsabilidade e sensibilidade o bastante para cuidar bem de um animal sofrido como os cavalos do CCZ de São Paulo, favor entrar em contato.

Sônia Fonseca (11) 9299-3053 – sozedsp@terra.com.br

Cynthia Fonseca (11) 9617-1853 – São Paulo, SP

PEDIDO: é nesta fase que eu venho recorrer a vocês, que nos ajudem a procurar DONOS RESPONSÁVEIS, que tenham um espaço rural e que possam receber um ou mais cavalos. Quero ressaltar que este trabalho constitui uma atividade dinâmica, constante, no CCZ. Não tem fim: embarcam-se cavalos, outros estão chegando… Quando o animal é bonito, muita gente quer; os mais feinhos, defeituosos, ficam sobrando, é triste lembrarmos que as baias são poucas, o espaço é pequeno e que as dificuldades na manutenção dos animais são muitas. Mais: existem os chamados “amadrinhados”, dupla de cavalos (às vezes mais que uma dupla, pode ser mãe e filho) que vieram de uma mesma origem, têm vínculos, uma relação de dependência onde um não vive sem o outro.

Nós, protetores, temos sensibilidade para saber que não podemos separá-los, quem levar um vai ter que levar o outro também, mas isso nem sempre acontece, precisamos segurar a situação!

(recebido via e-mail)

 

A Situação dos cavalos de rua
Doentes, abandonados, quase sempre famintos. Essas são as condições em que são recolhidos das ruas de São Paulo pelo CCZ – Centro de Controle de Zoonoses sendo a média de dois por dia. Antes do trabalho de Cynthia a maioria desses animais era simplesmente morta, pois não havia como abrigar tantos cavalos. Depois de muita luta a ONG Anjos dos Cavalos, conduzida por Cynthia, conseguiu reverter à situação com a permissão para usar parte das instalações para recuperar a saúde desses animais.

clip_image001Maus tratos
Por incrível que pareça, a situação dos cavalos que tem donos é ainda pior do que a daqueles que vivem abandonados. Os donos fazem os animais trabalhar todo o dia e às vezes ainda os alugam para outro carroceiro à noite. A maioria não tem a alimentação apropriada, deveria comer cerca de cinco quilos de ração e, pelo menos, meio fardo de feno por dia, coisa que não acontece. Os carroceiros ainda os espancam com chicotes muitas vezes atingindo os olhos dos animais e provocando cegueira. Outros ainda andam com as patas machucadas pelo uso de ferraduras velhas e gastas.

Como a lei proíbe a circulação de carroças nas ruas e avenidas de São Paulo, os carroceiros quando denunciados, tem seu cavalo recolhido pelo CCZ. Para sorte do cavalo, o dono só tem cinco dias úteis para reclamar o animal e mesmo assim o custo para retirada deste é de R$ 1.500,00, dinheiro que normalmente o carroceiro não paga, mesmo porque não compensa já que a compra de outro cavalo não passa de R$ 200,00. Assim, o cavalo recolhido vai passar por todo um processo de recuperação e depois a doação para alguém responsável e não mais para trabalho nas ruas.

Por isso mesmo certamente a ONG Anjos dos Cavalos deve ser o terror dos carroceiros. Muitos destes vivem da cata de papelão e outros materiais pelas ruas e vêem nesse trabalho seu único meio de subsistência. Nada de errado, se tratassem seus animais com respeito e cuidados. O grande erro é que essas pessoas não tem a menor capacidade de entendimento com relação aos animais e por isso mesmo é que não se preocupam por eles.

Passos para recolha do animal
1. O CCZ recebe denúncias pelos telefones: 0/xx/11 6224-5540 ou 5567 e pelo número 156
2. A equipe de Rua do CCZ sai para recolha do animal que é levado à sede do centro por cinco dias, quando faz exame de anemia infecciosa. Se der positivo, é sacrificado. Se der negativo, é entregue a uma ONG, que irá busca um novo abrigo para o bicho
3. O novo “dono” assina um termo de compromisso, onde reconhece que não tem a posse do cavalo e, portanto, não pode vendê-lo ou trocá-lo. Deve aceitar receber visitas supervisionadas.

Projeto Anjo dos Cavalos

Idealizado por Celina Valentino, mais conhecida como a “Celina dos Cavalos e dos Leões”. No período de 1996 a setembro de 2002, quando veio a falecer, conseguiu um novo lar para cerca de 2000 cavalos. O Projeto prosseguiu depois com Cynthia Fonseca
clip_image003

A história de Cynthia Fonseca
Quando completou 23 anos na profissão de dentista em 2005 foi que teve inicio a heróica história de Cynthia. Passou a ser conhecida como “a mulher dos cavalos” quando passou a recolher cavalos, éguas, mulas e jumentos nos bairros da periferia. Claro que isso ia diretamente contra os donos dos animais que não entendiam o amor por esses animais nem viam sentido em querer salvá-los.
Quem também não via graça nenhuma no heroísmo de Cynthia certamente era seu marido, também dentista com que ela trabalhava. Por isso mesmo viu com alívio quando ela resolveu dedicar-se totalmente aos cavalos. Parece mesmo que Cynthia estava na profissão errada, assim passou a estudar veterinária para melhor ajudar os animais.

O início de sua preocupação por cavalos deu-se em 2002, quando a amiga de sua mãe que cuidava de identificar os cavalos nas ruas e comunicar aos CCZ, morreu. Cynthia pensou em como ficaria a situação dos cavalos daí por diante. Foi então que passou a organizar o projeto Anjo dos Cavalos idealizado por Celina Valentino, com apoio da ONG Quintal de São Francisco. Com mais de seis anos de atividades do projeto, já foram salvos mais de 3.500 cavalos, tratados e encaminhados a sítios e fazendas onde passaram a ter nova vida longe dos maus tratos.

Por Leonardo Bezerra (http://jornalanimais.blogspot.com/2009/06/situacao-dos-cavalos-na-cidade-de-sao.html)

fotos: http://www.anjodoscavalos.org.br

antes_depois_003_07_08_19 antes_depois_002_07_08_18

clip_image004

Segundo o Projeto Anjos dos Cavalos, eis os requisitos para quem desejar adotar um cavalo em São Paulo:
Obedecendo ao disposto na legislação em vigor, as pessoas interessadas em “adotar” um animal de grande porte na cidade de São Paulo (eqüinos em sua maioria) devem atender alguns pré-requisitos exigidos por lei, tais como:

Estarem cientes que não serão proprietárias, mas sim depositárias fiéis do animal “adotado”, não podendo vendê-lo, “doá-lo”, utilizá-lo em trabalho, fazê-lo procriar com fins econômicos, sendo permitido somente montaria para uso próprio ou de seu familiares.

Os animais já saem “chipados” do CCZ-SP. Concordarem com a “aposentadoria permanente” do animal “adotado”, independente do seu sexo, raça, tamanho, idade e condições de saúde.

Deverão possuir propriedade rural, sendo obrigatório a apresentação de escritura definitiva do imóvel em que o animal permanecerá, dentre outros documentos exigidos.

Comunicarem de imediato a coordenação do PAC – Projeto Anjo dos Cavalos qualquer problema que afete o animal (mudança de endereço, venda da propriedade, falecimento de seu depositário fiel, impossibilidade de continuar com o animal, etc.).

Fazemos uma triagem muito criteriosa dos cadastros preenchidos no CCZ-SP, pois buscamos sempre o perfil do depositário fiel mais adequado para cada animal, objetivando pleno êxito na “adoção” e a melhor opção de vida e bem-estar para cada animal.

Se você tiver interesse em “adotar” um animal, dirija-se ao CCZ-SP, preencha uma ficha cadastral e receba todas as informações necessárias (exigências legais, documentação, valores de taxas, entre outras), bem como, conheça todos os animais que esperam por um novo lar e uma vida digna em meio à Natureza.

 
67 Comentários

Publicado por em 07/01/2010 em adoção, cavalos

 
 
%d blogueiros gostam disto: